Cuidados com os DentesPlanos Odontológicos

Tratamento de alveolite: o que é e como funciona?

De tempos em tempos, se faz necessário a extração de algum dente. Se trata de um procedimento simples, mas isso não significa que não possa trazer problemas, como a alveolite. Quando isso ocorre, é necessário tratamento de alveolite.

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player!

Afinal, a extração de dente trata ou corrige vários problemas bucais, mas pode ser formado um coágulo sanguíneo de maneira errada – ou nem formar. Isso acaba por causar dor intensa na boca e na face através da exposição de nervos e ossos!

Quando isso acontece, é necessário tratamento de alveolite – e do que se trata isso e como funciona? Prossiga com a leitura do artigo e entenda mais do assunto!

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Tratamento de alveolite: o que é essa doença?

tratamento de alveolite

A extração do dente permanente acaba causando a formação de um coágulo sanguíneo no local de onde o dente foi removido (o alvéolo). Esse processo de coagulação é essencial para proteção das terminações ósseas e neurais da região.

No entanto, pode ocorrer do coágulo se deslocar, se dissolver ou nem sequer se formar completamente. Isso acaba por expor nervos e ossos bucais às mais diversas infecções, causando dor intensa na boca e na face.

A principal causa apontada para isso é o traumatismo ou força sobre o alvéolo vazio através de fatores de risco como: infecções, falhas ao cuidar do ferimento, contraceptivos bucais, tabagismo, entre outros.

Quais os tipos de alveolite?

Quando ocorre a infecção no alvéolo, parte interior do osso, surge uma dor intensa após 2 ou 3 dias da extração. No entanto, a intensidade da dor – e outros detalhes – podem identificar mais de uma alveolite.

E no tratamento de alveolite pode se lidar com o tipo seco ou o tipo purulento.

Alveolite seca

Ocorre quando não há formação correta do coágulo sanguíneo, deixando expostos os ossos e terminações nervosas. Isso acaba por causar uma extrema dor que pode se irradiar para rosto, pescoço e ouvido, além de ser constante.

Alveolite purulenta

Ocorre quando o alvéolo é infectado, o que causa secreção e produção de pus na região. Essa proliferação de pus no alvéolo acaba por causar dor forte e difusa, além de um cheiro ruim acentuado, ou seja, halitose.

Também é referida como alveolite tardia, devido só surgir após 2 a 3 dias da extração do dente permanente.

Quais os principais sintomas?

  • Dor forte no local da extração, inicialmente, e aumento gradual da dor para regiões adjacentes (face, pescoço, maxilar, etc);
  • Inchaço da face;
  • Aumento da temperatura;
  • Mal-estar;
  • Mau hálito forte;
  • Presença de pus no interior do dente;
  • Gengiva muito vermelha e sensível na região ao redor do dente extraído.

No entanto, a presença de um ou mais desses sintomas não significa necessariamente presença de alveolite.

Qual o tratamento de alveolite?

O tratamento de alveolite envolve principalmente o uso de medicamentos, como anti-inflamatórios e antibióticos, junto de desinfecção. Esse tratamento deve ser associado com um cuidado higiênico oral maior do paciente.

No caso de alveolite seca, é necessário ocorrer lavagem ou irrigação com antissépticos na região, de forma a remover detritos e/ou restos de alimento. No caso de alveolite purulenta, é necessário curetagem ou raspagem para remover o pus e diminuir infecção.

Junto disso, deve ser feito maior cuidado higiênico oral aliado com tratamentos auxiliares, como gargarejos com água e sal. Em qualquer caso, é necessário presença médica para que seja prescrito o tratamento correto e não ocorra nenhuma complicação.

Além disso, é importante salientar que uma alveolite não tratada pode chegar a causar uma infecção óssea. Dessa forma, busque imediatamente um dentista caso note os primeiros sintomas.

Como prevenir alveolite?

  • Evite qualquer atividade rigorosa;
  • Não pratique tabagismo;
  • Evite medicamentos que inibam coagulação sanguínea;
  • Tome muita água;
  • Não escove os dentes nas primeiras 24h;
  • Evite certos alimentos;
  • Utilize de enxaguantes antibacterianos sem álcool.

É possível contar com um plano odontológico para tratamento de alveolite?

A presença de um plano odontológico é útil não só para cobrir o tratamento de alveolite, como também nos cuidados para evitar. Através de idas regulares ao consultório, tudo coberto pelo plano, você pode tratar corretamente de sua boca após extração de dente.

Mas caso já possua o problema, há toda a questão da economia gerada pelo tratamento de alveolite ser coberto pelo plano. Evita-se gastos altos e ainda resolve seu problema após extração de dente!

Mostrar mais

Alexandre Putrick

Alexandre Putrick é especialista em produção de conteúdos focados na área de saúde bucal e é autor no Blog Minha Saúde Bucal. Possui centenas de conteúdos publicados em diversos portais, atuando hoje com foco no Blog Minha Saúde Bucal. Atualmente, produz conteúdos focados em auxiliar os leitores em cima de problemas odontológicos, mau hálito, dor de dente, tratamento de canal, gengiva, implantes, próteses, tratamento de canal e outros. Também é autor do BlogSaude.net.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar