tórus mandibular

Tórus mandibular: causas, sintomas e tratamento!

O tórus mandibular, também conhecido como corredores mandibulares ou exostose óssea, é uma protuberância óssea congênita benigna, tratando-se de uma má formação localizada na superfície lingual da mandíbula, comumente perto dos caninos ou dos pré-molares.

  •     Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player!

Em uma grande maioria das vezes, o tórus mandibular é assintomático e não gera desconforto, entretanto, em alguns casos se a pele que o envolve for fina, pode causar algumas dores.

Mesmo não sendo um problema tão alarmante, comumente, quem tem tórus mandibular, tende a retirá-lo, principalmente se apresentar alguma sintomatologia, ou mesmo por critérios estéticos e funcionais, como também por conta de colocação de prótese.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Causas do tórus mandibular

tórus mandibular

Não existe uma causa precisa para o aparecimento do tórus mandibular, entretanto, especialistas costumam apontar três hipóteses: hereditariedade, hábitos parafuncionais e fatores ambientais.

Há também dentistas que acreditam que o esse problema possa se desenvolver por conta de bruxismo (ato de ranger os dentes) e da disfunção temporomandibular (DTM – problema de articulação mandibular).

Sintomas do tórus mandibular

Comumente o tórus mandibular não apresenta sintomas, mas nos casos que apresenta geralmente se dá por seu tamanho ser grande e sua localização ser irritante, portanto, gera um desconforto no paciente.

Quando isso ocorre, o sintoma é dor e sangramentos ocasionais, principalmente após traumas, úlceras na região da lesão ou ao seu redor. Em casos mais especiais pode causar dificuldade de mastigação.

Em casos mais específicos, o problema na mandíbula pode causar grande desconforto ao se tentar colocar prótese dentária, e é por conta desse fato que muitas vezes o toro é diagnosticado pelo dentista.

Tipo de tórus mandibular

Os tórus mandibulares podem ser classificados de acordo com sua forma, tamanho, localização e número.

Sua classificação de acordo com a forma são quatro: planos, nodular, fusiformes e lobular.

De acordo com seu tamanho podem ser: pequeno (até 3cm de diâmetro), médio (de 3 a 5 cm de diâmetro) e grande (maior de 5 cm de diâmetro).

Já sua classificação levando em conta a localização pode ser: mandibular, palatino e outras localizações intraorais.

Por fim, sua classificação de acordo com seu número são: único, múltiplo unilateral e múltiplos bilaterais.

Tratamento do tórus mandibular

Casos de tórus mandibulares, comumente, por não causar desconfortos podem passar despercebidos pelo paciente, sendo diagnosticado apenas em uma avaliação de rotina ou em uma consulta por alguma outra queixa.

Mesmo na maioria dos casos não exigindo tratamento específicos, existem outros que necessitam a retirada do tórus mandibular que ocorrer por intervenção cirúrgica.

O tratamento para a retirada do tórus mandibular geralmente é através de cirurgia que deve ser realizada por cirurgiões maxilofaciais.

Alguns casos que requerem a retirada da exostose óssea são:

  • Próteses dentárias: se o tórus mandibular interferir no procedimento de prótese dentária ele deve ser retirado.
  • Traumas no tecido que o reveste: algumas vezes, por conta do tamanho do tórus mandibular, acaba-se causando lesões com úlceras e sangramento na mucosa oral, portanto, nesses casos também deve ser removido.
  • Higiene: há certos tipos e locais de tórus que podem tornar propício o acúmulo de restos de alimento comprometendo, assim, a saúde bucal e causando mau hálito, de modo que sua extração é recomendada.

Há também necessidade da retirada da exostose óssea quando ela causa interferência na fonética, prejuízo na mastigação e até mesmo prejuízo no posicionamento da língua.

Apesar de não ser um problema que incomode tanto o paciente e que muitas vezes possa passar despercebido por toda a vida, é interessante que, quando necessitar de tratamento, haja a possibilidade de um tratamento adequado com profissionais competentes.

Desse modo, os planos odontológicos têm papel fundamental para intermediar nas horas da necessidade e promover um tratamento adequado caso necessite de procedimento cirúrgico para a retirada de tórus mandibular.

É vital que analise as opções de planos odontológicos e veja as coberturas do mesmo para os procedimentos que, porventura, possa necessitar. Além do tratamento adequado, os planos odontológicos costumam dar cobertura para profissionais competentes em suas respectivas áreas.

Ao final, ter um plano odontológico pode ter um custo-benefício muito agradável e que, de certo modo, estimule o cliente a sempre fazer visitas regulares ao dentista para cuidar de sua saúde bucal com prevenção e/ou tratamentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *