Cuidados com os DentesTodos os Posts

Redução Cruenta: o que é e como funciona?

A redução cruenta é um procedimento cirúrgico que pode vir a ser necessário quando há fraturas mandibulares.

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player!

Como a mandíbula fica nunca região saliente do rosto, pode facilitar bastante para que ocorra a incidência de fraturas.

Fraturas mandibulares merecem cuidados especiais, pois a mandíbula é muito importante para funções vitais como a mastigação de alimentos, a deglutição e a fonação

Desse modo, fraturas nessa região devem ser tratadas devidamente, pois caso contrário podem gerar uma série de danos.

Os danos ocorridos por conta de fraturas mandibulares não são apenas funcionais, físicos e estéticos, mas também podem acarretar em danos financeiros elevados.

Embora as fraturas mandibulares possam ser tratadas através de várias técnicas, inclusive a imobilização maxilomandibular, a que tem sido mais utilizada é a redução mandibular.

Vale atentar que a redução mandibular pode ser cruenta ou incruenta e existe uma distinção grande entre esses procedimentos.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


O que é a redução cruenta?  

redução cruenta

A redução cruenta é uma técnica cirúrgica, também conhecida como redução aberta, que consiste na redução alvéolo-dental com a exposição do foco da fratura, ou seja, dos ossos fraturados, e a contenção por meio rígido.

A redução cruenta é um procedimento bem mais confortável quando o pesamos com a imobilização maxilomandibular, que pode dificultar a alimentação e, por conseguinte, gerar a perda de peso, fazendo o paciente ficar debilitado.

A redução cruenta, além de não privar a pessoa dos alimentos e, consequentemente, não a leva ao emagrecimento, tem um processo de recuperação pós-cirúrgico mais confortável e rápido.

Tipos de fraturas-alveolares

Existe 4 tipos de fraturas dento-alveolares que podem precisar da redução cruenta:

  • Traumatismo de tecidos moles;
  • Traumatismo ao tecido dentário;
  • Traumatismo ao tecido periodontal;
  • Traumatismo ao tecido ósseo.

Após a realização de exames (dentre eles a radiografia), a avaliação e verificação, por parte do profissional competente, da necessidade de redução cruenta, começam-se os encaminhamentos para o procedimento cirúrgico.

Vale até frisar que os cuidados são em relação a própria saúde do paciente, para que o procedimento cirúrgico não venha a apresentar algum tipo de complicação imprevista.

Como funciona a redução cruenta?  

A técnica da redução cruenta irá expor os fragmentos ósseos que sofreram fratura a fim de fazer a contenção, isto é, o reposicionamento dos mesmos ao seu alinhamento padrão.

Após o reposicionamento (redução) os ossos são fixados com parafusos especiais, ou com placas de metal, na superfície externa do osso.

Vale ressaltar que, antes de realizar o procedimento, é necessário classificar a fratura em relação a: sua extensão e quantidade de dentes afetados.

Geralmente, os procedimentos de fraturas do processo alveolar, podem ser realizadas no próprio consultório odontológico, desde que o mesmo esteja aparatado para o procedimento cirúrgico.

Esse tipo de procedimento cirúrgico pode ocorrer sob efeito de anestesia geral ou local.

Por ser um processo complexo, a redução cruenta exige que o cirurgião tenha conhecimento anatômico e técnica cirúrgica apurada e precisa.

Portanto, o paciente deve buscar um profissional competente e responsável para o procedimento de redução cruenta.

Pós-operatório do procedimento de redução cruenta

O pós-operatório exige cuidados especiais e acompanhamento clínico no pós-operatório, além disso após oito dias deve ser feita a retirada dos pontos e, provavelmente, a realização de alguns exames radiográfico para ter um controle do processo cirúrgico.

Para maior comodidade do paciente e para poder contar com um aparato para a cirurgia vale a pena contar com um plano odontológico que cubra este tipo de procedimento.

Desse modo, busque avaliar as opções dos planos odontológicos e escolher o que melhor se adeque às suas necessidades, para aproveitá-lo o máximo possível.

Mostrar mais

Alexandre Putrick

Alexandre Putrick é especialista em produção de conteúdos focados na área de saúde bucal e é autor no Blog Minha Saúde Bucal. Possui centenas de conteúdos publicados em diversos portais, atuando hoje com foco no Blog Minha Saúde Bucal. Atualmente, produz conteúdos focados em auxiliar os leitores em cima de problemas odontológicos, mau hálito, dor de dente, tratamento de canal, gengiva, implantes, próteses, tratamento de canal e outros. Também é autor do BlogSaude.net.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar