fbpx
quantos dentes temos na boca

Quantos dentes temos na boca?

Provavelmente você já deve ter se perguntado quantos dentes temos na boca, e por incrível que pareça, a resposta pode variar dependendo de alguns fatores como idade e até mesmo a constituição dentária da pessoa.

  •     Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player!

Desse modo, crianças e adultos possuem quantidades de dentes diferentes, ou seja, seu conjunto dentário são diferentes um do outro.

Isto se torna mais perceptível e de fácil compreensão quando avaliamos que crianças tem a primeira dentição, que são popularmente chamados de dentes de leite e a dentição do adulto é chamada de dentes permanentes.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Dentição Infantil

quantos dentes temos na boca

Os dentes das crianças costumam nascer por volta dos seis meses de vida, esses dentes são chamados de dentes decíduos, pois com o passar do tempo – após seu crescimento – caem.

Apesar do termo técnico, essa dentição é mais popularmente conhecida como: dentição primária, dentição infantil ou mesmo (o preferido das pessoas) dentes de leite.

O conjunto de dentição infantil conta com 20 dentes, cujo posicionamento é de 10 dentes na parte superior e 10 dentes na parte inferior da boca.

O desenvolvimento desses dentes, além da função principal que é a mastigação de alimentos, também operam como marcadores de posição para os dentes adultos, que surgirão quando os dentes de leite caírem.

Em torno de seis anos de idade, as crianças começam a perder os dentes de leite, que passam a ser substituídos pelos dentes permanentes, todo o processo de queda e nascimento dos novos dentes deve finalizar até o início da adolescência.

Não obstante, por ser dentes provisórios, não significa que eles não devam ser tão bem cuidados quanto os dentes permanentes.

Bons hábitos alimentares e hábitos relativos a higienização da boca devem ser estimulados desde a mais tenra idade, pois é um processo que se não houver estímulo desde pequeno pode comprometer não somente a saúde dos dentes e da boca, mas até mesmo física.

Dentição permanente

Após a troca da dentição infantil pela dentição permanente, os adultos desenvolvem mais alguns dentes do que as crianças, em outras palavras, os adultos têm mais dentes que as crianças.

No geral, a maioria dos adultos poderá ter 32 doentes: 8 incisivos, 4 caninos, 8 pré-molares e 12 molares (incluindo os 4 dentes sisos).

Entretanto, vale frisar que nem todas as pessoas desenvolvem todos os dentes sisos e, algumas outras que os desenvolvem, precisam extraí-los já que nem sempre há espaço suficiente para que eles cresçam sem causar algum transtorno em dentes próximos ou mesmo o desalinhamento do conjunto dentário.

Normalmente, os dentes permanentes se desenvolvem completamente quando a criança atinge a adolescência, entretanto, os dentes sisos podem demorar um pouco mais a nascerem.

Quando se trata da dentição permanente, é sempre bom haver cuidados e hábitos de escovação e higienização regulares, bem como acompanhamento de dentista para prevenção ou tratamentos dentários.

Afinal, quantos dentes temos na boca?

Apesar dos fatores que podem mudar quantos dentes temos na boca, consequentemente, a resposta pode variar também, é possível concluir que, de modo geral, crianças apresentam 20 dentes, já os adultos podem apresentar de 28 a 32 dentes, dependendo da quantidade de dentes siso.

Independentemente de serem dentes de leite ou dentes permanentes, é necessário cuidados e cultivo de hábitos saudáveis e de higienização bucal, bem como idas regulares ao dentista.

Tendo em vista que os dentes permanentes são, como diz o nome: permanentes, é necessário um cuidado particular, pois os mesmo não podem ser mudados e qualquer problema que possam apresentar devem ser tratados com urgência para que não se agravem e gerem até mesmo a perda do dente.

Quando os dentes ficam doentes, podendo apresentar cáries ou outros problemas, tendem a causar transtornos e dores enormes, que poderiam ser evitadas com cuidados bucais e a inspeção do dentista pelo menos de seis em seis meses.

Gostou do nosso artigo sobre quantos dentes temos na boca? Tem alguma dúvida ou sugestão para outros posts? Diga-nos nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *