Todos os Posts

Mau Hálito: O que é, tratamento e causas?

O mau hálito é um mal que acomete muitas pessoas, podendo ser um sinal tanto de problemas simples, quanto de transtornos maiores. Por isso, é preciso ter atenção em relação a ele.

De fato, a halitose pode ser o sintoma de muitos problemas sérios que afetam a saúde bucal. Afora isso, o mau cheiro provocado por essa condição pode afetar de maneira decisiva a vida pessoal de quem sofre com ela.

Com o intuito de falar de maneira mais detalhada sobre o assunto, explicamos o que é a halitose e quais são as suas possíveis causas. Mostramos ainda algumas formas de combatê-la. Confira!

Índice — neste texto você encontrará as seguintes informações sobre mau hálito:

1. O que é mau hálito?
2. Como acabar com o mau hálito?
3. Quais as causas do mau hálito?
4. Acabando com a halitose provocada por saburra lingual
5. Boca seca: como acabar com ela e dar fim ao mau hálito?
6. Eliminando o biofilme para um hálito mais fresco
7. Diferenças entre o mau hálito crônico e o matinal
8. Remédio para mau hálito
9. Pode-se acabar o mau hálito com antibióticos?
10. Alimentos que ajudam a combater a halitose
11. Mau hálito causado por problemas de estômago
12. Mau hálito causado por outras doenças
13. a amidalite e o mau hálito
14. Tratamento caseiro para mau hálito
15. Mais ingredientes caseiros para combater a halitose
16. Sucos para combater a halitose
17. O incômodo maus hálito com cheiro de fezes
18. Outros tipos de odores típicos da halitose
19. Curar mau hálito com limão
20. Alimentos que causam mau hálito
21. Acabando com o cheiro ruim na boca causado por alho ou cebola
22. Mau hálito causado pelo álcool e pelo fumo
22. Spray para mau hálito
23. Os sprays acabam de vez com o mau hálito?
24. Saúde bucal para evitar mau hálito
Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


O que é mau hálito?

o que é mau hálito

Diferentemente do que muitos podem pensar, a halitose não é uma doença. Trata-se, antes, de uma condição que pode ou não ser sintoma de uma enfermidade mais grave.

O problema é bastante comum e afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Para se ter uma ideia, pesquisas indicam que essa condição atinge cerca de 40% de toda a população mundial.

Ainda que gere mau cheiro e incomode as pessoas que estão no entorno, é raro que a pessoa com halitose tenha a exata noção do problema.

Por isso, é importante que se leve o problema em consideração caso as pessoas no trabalho ou em outros contextos evitem o contato.

Apesar de gerar esse tipo de incômodo, na maioria das vezes a halitose é facilmente tratada.

Isso porque, ao contrário do que muitos dizem, a maioria das suas causas não tem relação com graves problemas de saúde.

De fato, 90 a 95% dos casos são decorrentes de problemas bucais que podem ser resolvidos com o tratamento adequado.

Porém, cerca de 10% dos pacientes que chegam ao consultório odontológico com essa condição são portadores de enfermidades mais graves.

Por esse motivo, é importante que se procure um dentista se a halitose for persistente. Se necessário, esse profissional deve fazer o devido encaminhamento.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Como acabar com o mau hálito?

quais as causas do mau hálito

Por ter como causa principal uma higiene bucal precária, acabar com os fatores que geram o mau hálito é muito simples. A seguir, listamos algumas dicas de como isso pode ser feito.

Mantendo a boca sempre limpa

Antes de qualquer coisa, é preciso que se mantenha uma rotina de limpeza da boca.

Nesse sentido, o recomendado é que os dentes sejam escovados três vezes ao dia e que se utilize fio dental pelo menos uma vez, à noite.

Apesar de não ser utilizado por muitos, o fio dental permite que se alcance áreas que são mais difíceis de se alcançar com a escova. Entre elas, aquelas que ficam entre os dentes.

Hidratar-se

Pessoas que bebem muita água evitam a halitose, visto que essa condição costuma ocorrer mais em bocas secas.

Justamente por esse motivo, o mau cheiro na boca costuma ocorrer pela manhã, quando se passa muito tempo sem ingerir água.

Assim, hidratar-se adequadamente estimula a produção de saliva e elimina as condições de surgimento da halitose.

Cuidados com a língua

Ainda que se hidratar e manter os dentes limpos seja uma medida que de fato evitam o mau hálito, elas não bastam.

Isso porque a língua também costuma acumular muitos microrganismos que geram o odor desagradável.

Por conta disso, é necessário ainda que se faça a higienização da língua. Para isso, recomenda-se o uso de escovas que tenham superfícies destinadas a esse uso.

Visitando o dentista regularmente

Seguir as recomendações de um profissional e realizar procedimentos de profilaxia e limpeza evita o surgimento do mau cheiro.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Quais as causas do mau hálito?

quais as causas do mau hálito

Conforme já mencionamos, a halitose nem sempre tem como causas problemas de saúde graves.

Na maioria das vezes, trata-se de uma condição ocasionada por problemas oriundos da boca.

No que diz respeito a esses problemas, muitos deles decorrem de uma higiene bucal inadequada.

De fato, é por causa disso que os restos de alimentos terminam por se acumular em várias regiões da boca. Esse acúmulo termina por gerar a proliferação dos microrganismos que causam o mau cheiro.

Só para exemplificar, a falta de escovação da língua pode ter como consequência a formação da saburra lingual.

A saburra é uma camada de sujeira que se forma sobre a língua sendo constituída de restos de alimentos. Com a ação de bactérias presentes na boca sobre essa camada, tem-se a liberação de enxofre, o que causa a halitose.

O biofilme é outra causa comum do mau cheiro que surge na boca. É também conhecido como placa bacteriana e costuma aderir à superfície das gengivas e dos dentes.

Tal como o nome indica, essa placa é formada por bactérias que causam transtornos como a gengivite. Quando não tratada, essa condição pode levar ao surgimento da periodontite.

Esses dois problemas, por sua vez, são causadores da halitose. Por isso, é importante verificar junto a um profissional se o mau cheiro não tem como causa esses problemas.

Ademais, o odor bucal pode ser ocasionado por doenças do trato intestinal, como o refluxo gastroesofágico.

Afecções do trato respiratório também podem ocasionar o problema. Entre essas doenças, podemos mencionar a rinite, a sinusite e a laringite.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Acabando com a halitose provocada por saburra lingual

dor de dente

A saburra lingual é uma das principais causas do mau hálito, conforme afirmamos no tópico anterior.

Uma das principais características desse problema é o fato de a língua ficar esbranquiçada.

Ao contrário, uma língua saudável tem cor rosada e uma fina e transparente secreção que a recobre.

No caso da saburra, a secreção pode também ser de cor amarelada, sendo composta de restos de alimentos e células descamadas.

Essa composição, por sua vez, atrai a ação de bactérias, as quais promovem um processo de fermentação.

É justamente esse processo químico que libera o componente volátil de enxofre, o qual propicia o cheiro de ovo podre.

Além de ser causada pela falta de higienização bucal, a saburra lingual também pode ser provocada por mudanças no organismo decorrentes de doenças. Sintomas como febres podem levar á essa situação.

Apesar de ser uma situação um tanto comum, ela pode ser facilmente evitada. De fato, existem produtos desenvolvidos especificamente para a limpeza da língua.

Entre eles, podemos mencionar os limpadores de língua com cerdas adequadas à superfície da região.

A maioria das pessoas desconhece esse instrumento, utilizando a escova de dente para fazer a higienização da língua.

No entanto, a escova dental conta com cerdas desenvolvidas para a limpeza das superfícies duras e lisas dos dentes.

Por isso, não são adequadas à limpeza da língua, pois esta tem uma superfície áspera.

Nesse caso, recomenda-se o uso de escovas para limpeza da língua, as quais contam com cerdas capazes de alcançar as reentrâncias da região.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Boca seca: como acabar com ela e dar fim ao mau hálito?

boca seca como acabar com o mau hálito

Conforme mencionamos, também é comum que a halitose seja provocada pela secura da boca.

Essa condição é também conhecida como hiposalivação e consiste em uma produção insuficiente de saliva.

Existem diversas causas para que isso ocorra. Entre elas, podemos indicar o estresse, a diabetes e a radioterapia na região do pescoço.

Ademais, são muitas as medicações que podem causar o problema, tais como os calmantes, antialérgicos, remédios para hipertensão e antidepressivos.

Mas porque a falta de saliva permite o surgimento do mau hálito? Isso ocorre por conta da autolimpeza que ela promove na cavidade bucal.

Além do mais, a saliva controla a produção de microrganismos prejudiciais, por conta de sua ação antimicrobiana.

A falta de saliva também ocasiona uma maior descamação das paredes das paredes internas das bochechas e lábios.

Diante de tantos males que podem ser causados por essa condição, como é possível evitar a halitose proveniente dela?

Antes de qualquer coisa, é fundamental que se procure um profissional devidamente habilitado. Dessa forma, pode-se conseguir um diagnóstico preciso da causa do problema.

A depender disso, o dentista pode indicar produtos como os estimuladores de salivação e os silicones.

No entanto, a melhor solução para esse problema é mudar alguns hábitos da rotina.

Entre esses hábitos, talvez o mais importante seja a hidratação. Para evitar a halitose por boca seca é recomendada a ingestão diária de dois litros de água.

Evitar bebidas alcoólicas e alimentos picantes também pode dificultar o aparecimento do mau cheiro bucal.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Eliminando o biofilme para um hálito mais fresco

como eliminar o mau hálito - halitose

Outra causa já indicada do mau hálito é o biofilme dental. Em linhas gerais, podemos defini-lo como uma formação pegajosa e incolor que costuma se pegar à superfície dos dentes.

Apesar de ser normal, a colônia de bactérias que forma o biofilme pode causar muitos problemas sérios quando não é removida.

Realmente, essa formação pode ter como consequências doenças como a periodontite, além de ser um facilitador para o aparecimento de cáries.

O biofilme também pode causar a gengivite, sendo essa uma disfunção que pode acarretar o surgimento da halitose.

A composição dessa estrutura tem ainda um pH muito ácido, que tende a destruir o dente.

Ainda que cause tantos transtornos, o biofilme pode ser facilmente evitado, com apenas algumas mudanças de hábito.

Uma delas é diminuir o açúcar na alimentação. De fato, este é um dos principais componentes do biofilme. Por isso, evitar balas e cremes pode evitar a halitose.

Ademais, é recomendada a inclusão de alimentos ricos em fibras, haja vista que estes demandam mais esforço na mastigação e promovem mais salivação.

Outra forma de evitar o mau cheiro causado por biofilme é consumir frutas cítricas, porquanto estas também estimulam a produção de saliva.

Além de alterações na alimentação, deve-se manter uma rotina de escovações e uso do fio dental. O ideal é realizar a higienização bucal pelo menos três vezes ao dia.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Diferenças entre o mau hálito crônico e o matinal

mau hálito crônico e mau hálito matinal

Assim, temos que a halitose pode se manifestar tanto em indivíduos com problemas de saúde ou bucais, como em pessoas saudáveis.

No primeiro caso, podemos ter o surgimento de uma condição crônica. Esta se caracteriza pela permanência do problema.

Sob essa forma, a halitose pode ser causada por doenças do trato bucal ou por afecções originadas em outras regiões do corpo. Motivações psicológicas também são possíveis.

Por esse motivo, tratamento nesses casos exige também que se faça o diagnóstico da causa efetiva do problema.

De fato, somente o tratamento da raiz do mau cheiro pode eliminá-lo de vez, ainda que possam ser utilizadas medidas paliativas.

Ao contrário, a halitose pode ser momentânea. Tem-se essa condição quando um fator específico propicia uma mudança casual no aroma do hálito. 

Só a título de exemplo, pode-se ter essa situação quando se acaba de acordar. Nessas circunstâncias, ocorre a liberação de aromas que chegam aos pulmões devido à queima calórica que se dá durante o sono.

Ademais, no sono noturno, o corpo termina por ficar muito tempo em se hidratar ou se alimentar. Assim, não se têm a estimulação da produção de saliva. Por isso, a boca fica seca, o que permite o surgimento da halitose.

Nesse momento, as células que constituem os tecidos bucais são substituídas, se acumulando no interior da boca. Contudo, o odor se desfaz logo após a primeira escovação.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Remédio para mau hálito

remédio para mau hálito

Existem formas simples de remediar o mau cheiro que surge na boca. Alguns produtos de fácil acesso e baratos podem ser utilizados para combater essa condição. Abaixo, indicamos algumas opções.

Zinco

A halitose pode ter como causa uma dieta pobre em zinco. Isso porque esse nutriente é fundamental para a manutenção de uma boca higienizada.

Realmente, a ingestão do mineral contribui para a eliminação do excesso de bactérias presentes na boca.

O zinco pode ser tomado por meio de suplementos em cápsulas. Recomenda-se também o acréscimo de alimentos que sejam ricos nessa substância.

Erva doce

A erva-doce tem é um vegetal com propriedades antibacterianas poderosas. Ademais, ele auxilia na produção de saliva, evitando assim a boca seca.

Afora esses benefícios, a erva-doce pode melhorar o funcionamento do intestino, o que propicia um hálito mais fresco.

Uma curiosidade sobre essa planta é que ela é utilizada em algumas culturas para refrescar o hálito, tornando-o mais agradável.

Goma de mascar sem açúcar

Outro produto bastante acessível que pode auxiliar no combate à halitose é a goma de mascar sem açúcar.

De fato, esse tipo de chiclete estimula a produção se saliva. Dessa forma, evita uma das causas mais comuns da halitose, a saber, a boca seca.

Enxaguantes bucais

Os líquidos enxaguatórios bucais são uma opção muito recomendada para evitar o mau cheiro advindo da ação das bactérias da boca.

Esses produtos eliminam o excesso de microrganismos e auxiliam na higienização de locais da boca que são de difícil acesso para a escova e o fio dental.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Pode-se acabar o mau hálito com antibióticos?

antibiótico para mau hálito

É fato que muitos profissionais ainda costumam indicar para seus pacientes o uso de antibióticos para combater a halitose.

Entretanto, esses medicamentos não devem ser a primeira opção indicada para se tratar o problema.

Isso porque as bactérias que ocasionam o surgimento de odores desagradáveis podem continuar as se perpetuar, ainda que se tome um antibiótico.

Tal ocorre quando as condições para ação desses microrganismos não são neutralizadas.

Só para exemplificar, a higienização bucal incipiente permite que a flora bacteriana atue sobre restos de alimentos que se acumulam entre os dentes. Assim, pode-se ter a liberação de odores fortes.

Além disso, essa condição pode acarretar no surgimento de doenças como a periodontite, a qual tem como um dos sintomas a halitose.

Por esse motivo, o mais recomendado é não tomar antibióticos, mas manter uma rotina de escovações e uso do fio dental.

Afora isso, procedimentos de limpeza e profilaxia em um consultório dentário podem eliminar as condições para o surgimento do problema.

Aliás, o uso indiscriminado desse tipo de medicamento pode concorrer para a formação de bactérias ainda mais resistentes. Afora isso, os antibióticos podem ser causadores de halitose, tendo um efeito contrário ao desejado.

Todavia, o uso desse medicamento pode ser indicado em casos de doença periodontal e outras enfermidades do trato bucal consideradas mais graves.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Alimentos que ajudam a combater a halitose

alimentos que ajudam a combater a halitose

Além dos produtos listados acima, alguns alimentos também podem servir para evitar o surgimento das condições propícias à halitose.

Entre esses alimentos, podemos mencionar o iogurte natural. De acordo com pesquisas realizadas por estudiosos chineses, essa bebida reduz de maneira significativa os níveis de sulfureto de hidrogênio na boca.

Essa é uma das substâncias responsáveis pelo mau cheiro bucal. A referida pesquisa foi levada a cabo com um grupo de controle com 24 indivíduos, os quais consumiram 90 gramas de iogurte natural diariamente por 6 meses.

Depois desse período, os pesquisadores verificaram que havia acontecido uma redução de cerca de 80% de sulfureto de hidrogênio nas pessoas do grupo de teste.

Além do iogurte, a laranja também pode ajudar a combater a halitose. Isso porque o ácido cítrico presente nessa fruta estimula a produção de saliva, o que permite uma boca menos seca.

Outros alimentos que podem diminuir as chances de ocorrência do mau cheiro na boca são o pimentão, a maçã, o pepino e a cenoura. Estes últimos podem contribuir para manter os dentes limpos por mais tempo.

Já os cereais integrais podem ajudar a evitar a hipoglicemia, a qual também causa o odor forte na boca.

Isso ocorre porque esses alimentos costumam ser ricos em carboidratos complexos e fibras. Essa característica é determinante para a manutenção dos níveis de insulina do corpo.

Entre os cereais indicados, podemos citar o arroz e o macarrão integrais e os pães. Além de evitar a halitose, eles são importantes ainda para ajudar no fluxo intestinal.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Mau hálito causado por problemas de estômago

mau hálito causado por problemas de estômago

Conforme já indicamos, a halitose também pode ter como causa problemas oriundos de outras partes do corpo, como o estômago. A seguir, listamos algumas das enfermidades que acometem essa região.

Refluxo gastroesofágico

O mau cheiro causado por essa doença é ocasionado pelos gases gerados a partir do ácido estomacal que alcança regiões próximas à garganta.

Ademais, a acidez desses líquidos podem afetar a estrutura dos dentes, o que pode contribuir com a proliferação de bactérias e consequente aumento da halitose.

É importante salientar ainda que o refluxo pode ter como causa a hérnia do hiato.

Úlcera

A úlcera nada mais é do que a formação de ferida na parede estomacal. As bactérias causadoras de úlceras são as mesmas responsáveis pelo odor incômodo que se origina na boca.

Afora isso, o mau hálito está relacionado à decomposição dos tecidos afetados pelas bactérias.

Por isso, pacientes que sofrem com essa enfermidade devem tomar antibióticos recitados para atacar a causa da halitose.

Gastrite

Essa doença se caracteriza por uma inflamação do revestimento estomacal e pela produção de ácidos que atuam no processo digestivo.

A presença da bactéria Helicobacter Pylori termina por acarretar as inflamações na região.

Nesse sentido, a halitose é causada pela demora nos processos de digestão, o que leva também ao aumento da emissão de gases com cheiro forte.

Da mesma forma como no caso das úlceras, o tratamento da gastrite pode ser feito mediante antibióticos específicos.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Mau hálito causado por outras doenças

mau hálito causado pelo alcool e pelo fumo

A halitose pode ser provocada também por outras doenças. Entre elas, podemos mencionar aquelas que afetam o trato respiratório superior e inferior.

Nesse sentido, podem causar o cheiro fétido na parte superior do aparelho respiratório a amidalite, a laringite, a rinite alérgica e a sinusite.

O motivo pelo qual essas doenças afetam o hálito é o catarro produzido por elas e as bactérias que agem em casos de inflamação. Tem-se então a liberação de um cheiro de muco muito forte.

Já no trato respiratório inferior, temos a ocorrência de problemas que atacam pulmões, brônquios, traqueia e alvéolos. Como exemplo dessas doenças, temos a bronquite.

Essas afecções costumam concentrar no pulmão um grande volume de secreção, sendo esse um fator que gera acúmulo de bactérias.

A ação desses microrganismos, por sua vez, liberam gases com um forte odor que chega até a boca.

Além das doenças respiratórias, a diabetes também pode ser uma causa desse sintoma.

Essa situação pode ocorrer quando o paciente não toma insulina. Nesse caso, ocorre o processo de cetose, que gera um odor parecido com o da maçã.

Afora isso, essa doença, quando não é controlada, pode provocar a proliferação e bactérias na boca.

Tal é ocasionado pelo índice glicêmico desequilibrado, que tende a causar inflamações na cavidade bucal.

Outro tipo de afecção que pode contribuir com o surgimento da halitose são as doenças do fígado, tais como a cirrose e a insuficiência hepática.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


a amidalite e o mau hálito

amidalite e o mau hálito

Outra doença que causa a halitose é a amidalite. Por definição, ela é uma doença infecciosa que ataca a garganta, podendo causar febres, sensibilidade e dor na região.

Já o mau cheiro bucal é causado pelos cáseos amidalianos, que consistem em plaquetas que se atrelam às amídalas permitindo a infecção.

Esta pode ser ocasionada por bactérias ou vírus. A exalação do odor ocorre quando os cáseos são apertados.

Por isso, para saber se a halitose decorre da amidalite, basta por um pouco de pressão no pescoço próximo às amídalas e soprar em seguida.

Quanto à solução do problema, é muito comum que os profissionais recomendem a retirada das amídalas.

Contudo, a intervenção cirúrgica é desnecessária se o problema for apenas o mau hálito do paciente.

Ademais, é preciso investigar outras hipóteses, haja vista que existem outros fatores que causam não somente o mau cheiro, mas também a amidalite.

Assim, em boa parte dos casos, temos que a cirurgia é não somente desnecessária como também inútil. Isso porque as reais causas do problema não são eliminadas.

No que concerne às causas da amidalite, é comum que ela surja por conta da higienização bucal inadequada ou pela hiposalivação.

Nas situações onde há infecção bacteriana, há ainda o acúmulo de restos de alimentos e tecidos descamados, os quais atraem a ação de microrganismos. Nesse caso, o profissional responsável pode indicar o uso de antibióticos.

No entanto, o mais comum é que os dentistas apontem ao paciente a necessidade de se ter uma higiene bucal mais cuidadosa.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Tratamento caseiro para mau hálito

tratamento caseiro para mau hálito

Existem muitas opções de tratamentos caseiros para quem deseja atenuar o mau cheiro proveniente da boca.

Contudo, é preciso que se tenha em vista que as receitas que apresentamos não atacam a raiz do problema.

De fato, para tratá-lo adequadamente, faz-se necessário um diagnóstico de um dentista. Somente dessa forma é possível tratar as causas da halitose.

De qualquer forma, aliviar os sintomas desse incômodo problema já traz muitos benefícios. A seguir, listamos alguns tratamentos caseiros eficientes.

Própolis

Esse medicamente é facilmente encontrado em qualquer farmácia, além de ser muito barato.

Para utilizá-lo contra a halitose basta misturar 20 gotas em um copo com água morna e gargarejar de 2 a 4 vezes diariamente.

Chá de hortelã

Para preparar esse chá, deve-se ter alguns ingredientes, tais como glicerina vegetal, extrato de hamamélis e óleo de hortelã.

Em seguida, é preciso misturá-los em água Com isso, tem-se a formação de uma solução que serve para que se façam bochechos. O ideal é utilizá-la após a escovação dos dentes.

Chá de cravo da índia

Esse chá pode auxiliar no combate aos microrganismos presentes na boca, haja vista que têm propriedades antissépticas.

Recomenda-se dissolvê-lo em água e fazer bochechos após a escovação dos dentes.

Eucalipto

Tal como o cravo-da-índia, o eucalipto também contém propriedades antissépticas que promovem a limpeza da cavidade bucal.

Ademais, ele tem propriedades aromáticas que auxiliam no combate ao mau cheiro na boca.

Para usá-lo, basta misturar as folhas de eucalipto devidamente picadas em um copo com água e ferver.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Mais ingredientes caseiros para combater a halitose

ingredientes caseiros para combater a halitose

Além dessas receitas, temos outros ingredientes que podem ser utilizados para acabar com esse odor desagradável.

Um deles é a canela. Muitas vezes utilizada como tempero, a canela tem em sua composição o aldeído cinâmico. Esse óleo pode diminuir de maneira expressiva a quantidade de bactérias responsáveis pela halitose.

Para utilizá-la, basta ferver a canela em água e fazer bochechos com a solução pelo menos duas vezes ao dia.

Há ainda o bicarbonato de sódio, que pode ser encontrado em pó nas farmácias.

Com ela, é possível fazer bochechos ou mesmo escovar os dentes. Trata-se de um composto muito eficaz para reduzir o acúmulo de bactérias causadoras do mau cheiro bucal.

O combate ao mau hálito pode ser feito também com o limão. Tal como outras frutas cítricas, ele estimula a produção de saliva. Assim, evita-se a boca seca, a qual é um dos fatores que levam à halitose.

Além do que, o limão também contém propriedades antissépticas. Pode-se enxaguar a boca com uma solução de uma colher de suco de limão diluída em água.

A salsa é também muito conhecida por seu uso como antisséptico bucal. Quando mastigada, ela libera um forte sabor refrescante que pode ajudar a atenuar o cheiro desagradável da boca.

Ademais, a cor verde escura característica desse vegetal indica a presença de muita clorofila. Essa substância, por sua vez, é uma poderosa arma contra as bactérias presentes no trato bucal.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Sucos para combater a halitose

suco para combater a halitose

Suco de hortelã

Ao ser ingerido, a hortelã provoca uma sensação refrescante, podendo ser acrescentada a várias frutas cítricas, como o abacaxi.

Além do que, ela estimula o funcionamento adequado do sistema digestivo, o que evita a acumulação de restos de alimentos que podem gerar odores bucais.

Sucos de frutas cítricas

Os sucos feitos a partir de frutas cítricas são excelentes opções para quem deseja combater o mau hálito.

De fato, essas frutas contêm níveis altos de ácido cítrico e vitamina C. Esses nutrientes, por sua vez, agem estimulando a produção de saliva, o que permite que a boca esteja sempre úmida.

Isso é muito importante para combater a halitose, haja vista que a boca seca é uma das causas do problema.

Suco de maçã, cenoura e tomate

Esses alimentos contêm minerais, fibras e fitoquímicos, os quais permitem uma hidratação adequada, além de auxiliarem na limpeza da boca.

De fato, esse suco promove a remoção de detritos que costumam se alojar entre os dentes. Ademais, contribui com a remoção de tecidos mortos, os quais podem liberar gases mal cheirosos.

Suco de erva cidreira

Esse suco tem efeitos benéficos para o estômago, na medida em que auxilia na digestão de alimentos. Dessa forma, evita-se a formações de odores sulfurosos, os quais podem subir para as vias aéreas.

Para um efeito ainda mais poderoso, recomenda-se misturar a erva cidreira com limão e bater no liquidificador com água gelada. 

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


O incômodo maus hálito com cheiro de fezes

mau hálito com cheiro de fezes

O mau hálito pode ter vários graus de intensidade. Em situações mais graves a halitose pode ter um cheiro semelhante ao de fezes.

Esse problema pode trazer inúmeros transtornos, afetando em muito a vida social do indivíduo.

De fato, é comum que hálitos com odores mais fortes causam reações nas pessoas que estão no entorno, afastando-as.

Mas qual é a causa desse tipo de cheiro? Essa situação é provocada por uma substância conhecida como escatol (C9H9N), também presente nas fezes humanas.

Esse composto costuma ser resultado da acumulação de restos de alimentos que permanecem durante muito tempo no intestino.

Tal situação ocasiona a absorção de substâncias tóxicas com odor forte presentes no sangue, além de contribuir para a proliferação de bactérias.

Esses fatores juntos provocam a formação de gases que podem chegar às vias áreas ou aos pulmões.

Esses gases, formados pela decomposição de restos de alimentos, passam a ser exalados pela boca por meio da respiração. Assim, temos a halitose.

Ademais, essa condição pode estar acompanhada de cáries, gengivite, saburra lingual, periodontite, entre outros problemas.

Por esse motivo, o mais recomendado em casos onde há ocorrência de halitose com cheiro de fezes é procurar um dentista.

Realmente, apenas um profissional poderá oferecer um diagnóstico preciso e indicar os tratamentos mais adequados para solucionar o problema.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Curar mau hálito com limão

curar mau hálito com limão

Conforme já mencionamos, o limão é uma ótima opção para quem deseja combater a halitose.

De fato, além de trazer inúmeros benefícios à saúde, o limão propicia um hálito fresco.

Isso porque ele contém propriedades que auxiliam na destruição de bactérias que promovem a formação de gases odoríferos. Além do que, é uma fruta com ação adstringente.

Mas sua ação não se limita à limpeza da boca, visto que também promove a eliminação de bactérias no sistema digestivo. Dessa forma, o consumo de limão evita a formação de gases com cheiro desagradável na região.

Certamente, esses gases podem ser eliminados pelas vias respiratórias, causando o mau cheiro na boca mediante a respiração.

Quanto ao uso, é possível utilizar o limão para a halitose de diversas formas. Uma delas é a mistura do suco à água, formando uma solução para enxague bucal. Pode-se também bochechá-la.

No entanto, é possível também se beneficiar do suco da fruta. Nesse caso, recomenda-se ingeri-lo sem açúcar.

Isso porque esse condimento é um fator que contribui em muito para o surgimento de condições propícias à halitose.

Entretanto, é permitido adicionar açúcar ao suco de limão, desde que haja a devida higienização bucal após o consumo.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Alimentos que causam mau hálito

alimentos que causam mau hálito

Da mesma forma que alguns alimentos podem combater a halitose, outros podem contribuir com seu aparecimento. Abaixo, mostramos alguns desses alimentos.

Laticínios

Em geral, os produtos derivados do leite pode ocasionar mau cheiro bucal por conta de algumas de suas propriedades.

De fato, os aminoácidos presentes nesses alimentos estimulam a ação da flora bacteriana presente na língua. Devido a essa ação, tem-se a formação de gases e aromas desagradáveis.

No entanto, se pode ocorrer somente se não houver a higienização logo após o consumo.

Cebola

O odor de cebola é forte e persiste por horas após seu consumo. Isso costuma acontecer mesmo quando se faz uma escovação cuidadosa depois da refeição.

Tal ocorre porque a cebola contém as substâncias propil mercaptana e alil mercaptana, as quais são ricas em enxofre.

A metabolização da cebola também podem gerar gases derivados do enxofre, provocando também a halitose.

Esse aroma pode chegar até as vias aéreas e pulmões, alterando o cheiro da boca mediante a respiração.

Alho

O alho é considerado o principal vilão quando o assunto é halitose. Isso porque esse condimento é contém substâncias que liberam gases sulfurosos.

Além do que, sua digestão pelo organismo pode levar essas substâncias até os pulmões, de modo que assim permite-se sua inalação.

Afora essa propriedade, o alho também libera enxofre ao ser dissolvido na digestão.

Quanto à duração do odor, este pode variar a depender da quantidade ingerida e do metabolismo de cada indivíduo. No entanto, caso não haja a devida escovação, o odor pode permanecer por um dia inteiro.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Acabando com o cheiro ruim na boca causado por alho ou cebola

mau hálito alho e cebola

Ainda que esses alimentos contribuam em muito com a halitose, eles não podem e não devem ser evitados.

Mesmo porque eles estão presentes em inúmeros pratos, acrescentando mais sabor a eles.

Por isso, o mais adequado é procurar formas de amenizar os efeitos causados por esses alimentos na boca.

Nesse sentido, uma das principais maneiras de se reduzir o forte odor de alho e cebola na boca é fazer a higienização logo depois das refeições.

Para que o cheiro não persista mesmo após isso, o ideal é que se utilize uma pasta de dente um pouco mais abrasiva. Contudo, ressalva-se que esse tipo de creme não é indicado para pessoas com sensibilidade dentária.

Outra forma de se combater o cheiro de enxofre na boca é consumir alimentos que amenizam esse aroma.

Entre eles, podemos indicar a salsa, a maçã e o espinafre. Só para exemplificar o poder de ação desses alimentos, eles contêm substâncias conhecidas como polifenóis.

Essas substâncias, por sua vez, agem quebrando os elementos responsáveis pelo odor sulfuroso.

Ademais, tal propriedade está comprovada por estudos realizados por cientistas americanos.

A pesquisa foi realizada por um grupo de consumiu alho e, logo depois, maçãs. Demonstrou-se então que essa fruta desodorizou a boca, ao neutralizar as enzimas causadoras da halitose.

O chá verde também é reconhecidamente uma forma de acabar com o odor causado pelo alho e pela cebola.

De fato, essa bebida é não somente um antibactericida natural, mas também remove o odor da boca.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Mau hálito causado pelo álcool e pelo fumo

dor de dente

É fato que a ingestão de bebida alcoólica pode contribuir para o aparecimento da halitose.

De acordo com pesquisas realizadas na Universidade de Nova York, o consumo de álcool está relacionado com a presença de bactérias maléficas à boca.

Esses microrganismos seriam responsáveis por doenças que afetam as gengivas e diminuem a presença dos lactobacilos. Essas duas consequências estão ligadas ao surgimento da halitose.

Ademais, o álcool altera de maneira significativa o microbioma bucal. Essa alteração influi diretamente na composição da saliva produzida.

O desequilíbrio da produção de bactérias aumenta também a ação destas sobre possíveis restos de comida, além de alterar o ritmo de descamação de tecidos.

Esses fatores são decisivos para o surgimento de mau cheiro na boca. Além do que, o álcool causa secura na boca, o que aumenta as chances de se ter halitose.

Já o cigarro é reconhecidamente um vilão da saúde bucal. Certamente, ele contém milhares de substâncias tóxicas que agridem as mucosas da boca, podendo inclusive causar diversos tipos de câncer.

Além do que, quando associado ao álcool, o cigarro tem seus efeitos potencializados. O cigarro também torna a boca mais seca.

Fumar também afeta a percepção dos sabores e cheiros, o que impossibilita a percepção do mau hálito causado pelo cigarro. O gosto deixado pela ingestão da fumaça costuma permanecer mesmo após a escovação.

Por isso, o mais recomendado é evitar os cigarros tanto quanto possível, haja vista que a higienização não é capaz de remediar os males causados por esse hábito.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Spray para mau hálito

spray para mau hálito

Outra opção para quem deseja combater a halitose são os sprays, que podem ser conseguidos em qualquer farmácia.

Esses produtos contêm substâncias que impedem a formação de elementos que podem ocasionar o problema.

Entre tais fatores, podemos mencionar a placa bacteriana, formada por conta da má higienização da boca.

A maioria dos sprays existentes no mercado conta com o cloreto de zinco, substância que auxilia na manutenção da limpeza bucal.

Sua fórmula pode ser feita também com triclosan, composto que ajuda a dissipar e acabar com os gases sulfurosos produzidos a partir da ação das bactérias.

O spray tem uma ação desinfetante, que ataca as bactérias causadoras da halitose. A substância por trás dessa ação é o clorexine.

Pode haver ainda a presença de clorofila, geralmente adicionada à composição do spray por meio da alga chlorella. Essa substância é importante para evitar a intoxicação que pode ser causada por agentes poluentes.

O gengibre também é um ingrediente comum a esses produtos, visto que combate os gases intestinais que podem penetrar na boca mediante a respiração.

Além do que, age sobre alguns sintomas incômodos da gripe, como a inflamação de garganta.

Ademais, é comum que esses produtos contenham essências que tornam o hálito mais refrescante.

Nesse sentido, um dos sabores mais encontrados é o de menta. No que diz respeito ao uso, o ideal é utilizar o spray após as escovações.

Caso se tenha o hábito de utilizar enxaguantes, o produto deve ser borrifado depois dos bochechos.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Os sprays acabam de vez com o mau hálito?

A resposta para essa pergunta é não. Na realidade, esses produtos podem amenizar o aroma, mas não atacam a causa do problema.

E, conforme já mencionamos, atacar a halitose na raiz é a única maneira de se conseguir tratá-la adequadamente.

O spray é, antes de qualquer coisa, uma forma de evitar que essa disfunção possa ocorrer.

Afora isso, seu uso feito de maneira isolada tem um efeito bastante discreto no tratamento do problema.

Por isso, ele deve ser usado como um complemento à higienização bucal. Assim, seu uso deve necessariamente ser seguido de uma rotina de escovação e utilização do fio dental.

É fato que somente a limpeza adequada dos dentes e da boca pode evitar que a halitose surja.

Isso porque essa prática dificulta a presença de restos de alimentos entres os dentes e na língua, o que evita a ação de microrganismos que geram mau cheiro.

Outra prática que deve ser considerada para que se possa evitar o mau hálito é fazer visitas regulares ao dentista.

No consultório, é possível fazer procedimentos profiláticos e limpezas com aparelhos e instrumentos específicos. Desse modo, é possível alcançar áreas de difícil higienização com a escova e o fio dental.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Saúde bucal para evitar mau hálito

como prevenir a cárie escovar os dentes

À vista do que foi dito, podemos afirmar que a melhor maneira de combater a halitose é mantendo uma higienização bucal diária. Para isso, basta fazer uma boa escovação e usar o fio dental todos os dias.

De fato, o mau hálito pode ser facilmente evitado. É possível ter um hálito sempre fresco atentando para a alimentação e evitando o cigarro.

E você, tem alguma dica de como se pode acabar com a halitose de vez? Compartilhe!

Mostrar mais

Edson Valle Iancoski

Com mais de 10 anos de experiência na produção de conteúdo com foco na área de saúde Bucal, é o redator chefe do blog Minha Saúde Bucal. Possui atualmente centenas de conteúdos postados em diversos portais, como Exame, Veja, Infomoney, Agência o Globo e outros. No Blog Minha Saúde Bucal trabalha produzindo conteúdos focados em problemas bucais, como dor de dente, tratamento de canal, remédios para dor de dente, remédios para gengiva, tártaro, entre outros. Também produz conteúdos falando sobre estética, envolvendo implantes, clareamento, aparelho ortodôntico e outros. Também é autor do BlogSaude.net.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar