Todos os Posts

Gengiva: saiba todos os problemas e como tratar!

Quer saber mais sobre problema de gengiva? Você está no lugar certo!

Se não cuidarmos das nossas gengivas, os problemas vão aparecer. O problema é que muitos brasileiros acreditam que basta escovar os dentes e pronto. Porém, não é assim que funciona. É fundamental dar a mesma atenção para as gengivas.

Sangramentos espontâneos, mau hálito, inchaço… esses são problemas que merecem a nossa atenção para que as nossas gengivsa não fique com infecções, prejudicando ainda mais a saúde da nossa boca.

Além disso, também há alguns alimentos que são prejudiciais para a gengiva, uma vez que eles ficam grudados nos dentes, ocasionando infecções. Dentre esses alimentos, os doces são os que merecem maior destaque, por conter muito açúcar.

O tipo de escova que as pessoas usam também influencia, assim como também a pasta de dente. E foi pensando nisso que preparamos este conteúdo pra você. Abaixo você vai conferir todos os problemas que envolvem as gengivas e como tratá-los. Boa leitura!

SUMÁRIO: NESSE CONTEÚDO VOCÊ IRÁ ENCONTRAR TUDO SOBRE:

1. Gengiva inchada
2. Gengiva inflamada
3. Gengiva sangrando
4. Afta na gengiva
5. Dor na gengiva
6. Bolha na gengiva
7. Gengiva doendo
8. Gengiva retraída
9. Anti-inflamatório e remédio para gengiva inflamada
10. Pus na gengiva
11. Enxerto de gengiva
12. Gengiva Branca
13. Abcesso na gengiva
14. Ferida na Gengiva
15. Ardência na boca
16. Abcesso dentário
17. Caroço na gengiva
18. Cirurgia na gengiva
19. Retalho na gengiva
20. Gengivectomia
21. Gengivoplastia
22. Conclusão
Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Gengiva inchada

gengiva inchada

Um dos principais motivos para gengiva inchada são as inflamações que acontecem na nossa boca. Dentre as principais estão a gengivite e a periodontite. Porém, não são apenas esses sintomas que levam a complicações na gengiva.

Existem alguns fatores externos e internos que também podem influenciar para que você fique com as gengivsa inchadas. Abaixo você vai conhecer alguns.

Afta nas gengivas

As aftas são feridas amarelas ou vermelhas que podem aparecer em qualquer local da boca, provando dor, ardência e inchaço. Elas são tratáveis e não são contagiosas.

Fumo

Quem não sabe que o cigarro faz mal para a saúde? Porém, além de fazer mal para a sua saúde de forma geral, ainda pode causar problemas na sua gengiva. Por isso, o ideal é não usar produtos de tabaco para que você não desenvolva problemas na gengiva.

Higiene bucal incorreta

Uma das principais causas de inchaço nas gengivas é o acúmulo da placa bacteriana. Essa placa é apenas o resultado de dentes que são escovados de forma incorreta. Para evitar a placa, é preciso escovar os dentes corretamente e usar fio dental, todos os dias.

Tratamento de quimioterapia

Muitas pessoas fazem o tratamento de quimioterapia para tratar diversos tipos de câncer. Porém, esse é um tratamento muito agressivo e que pode ocasionar vários efeitos colaterais, como sangramento, dor e inchaço nas gengivas. Feridas e aftas também podem aparecer.

Hormônios

Quando acontece um crescimento na liberação dos hormônios, as gengivas podem acabar inchando. Isso acontece por causa do aumento do fluxo sanguíneo. Normalmente, esses hormônios são produzidos durante a menopausa, menstruação, puberdade e gravidez.

Para identificar o problema, é fundamental que você procure orientação profissional. Certamente, você, com alguns autoexames, detectará que algo está errado na sua gengiva, mas apenas o dentista poderá fazer o acompanhamento correto.

O tratamento é diferente para cada caso, uma vez que é preciso identificar o problema para que seja repassado o tratamento necessário. Afinal, cada caso é um caso.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Gengiva inflamada

gengiva inflamada

Inflamação na gengiva é um problema de saúde que, caso não seja tratado, pode ter sérias consequências. Caso ela persista por muito tempo, pode acabar se transformando em uma doença periodontal.

Além disso, pode causar a perda de um dente e até ataque cardíaco ou derrame. Por isso, o ideal é procurar conhecer os sinais de uma gengiva inflamada, para tratar enquanto ainda dá tempo. Abaixo você confere alguns dos sinais principais de uma gengiva inflamada:

  • Gengiva avermelhada;
  • Gengiva inchada ou dolorida;
  • Sangramento na gengiva ao escovar os dentes;
  • Mau hálito;
  • Tecido gengival que não adere ao dente.

Mas, e as causas da gengiva inflamada?

Normalmente, as doenças na gengiva são causadas por causa do acúmulo da placa bacteriana. A placa bacteriana possui bactérias que liberam toxinas que causam problemas na boca.

Quando a placa bacteriana não é removida, a sua gengiva tende a ficar irritada, causando assim uma inflamação. Se a gengiva inflamada não for tratada, ela pode ocasionar bolsas periodontais que irão continuar retendo as placas.

Essas placas ficarão retidas bem abaixo da linha da gengiva, fazendo com que o tecido fique ainda mais irritado. Caso não seja tratado, o problema irá piorar até que todo o osso seja destruído, assim como também outros tecidos que oferecem suporte para os dentes.

Vale ressaltar ainda que a principal causa para a gengiva inflamada é a placa bacteriana, mas ele não é o único. Outros fatores podem desencadear uma gengiva inflamada, como por exemplo:

  • Estresse;
  • Fumar;
  • Má nutrição;
  • Obesidade;
  • Pessoas cima dos 65 anos possuem mais riscos de ter gengiva;
  • inflamada;
  • Doenças que afetam o sistema inflamatório.

Como evitar essa condição na sua boca?

O mais recomendado é prevenir a formação da placa bacteriana. O recomendado é que você escove os seus dentes, pelo menos, três vezes por dia. Fora isso, também é recomendado que você use fio dental sempre após a escovação.

Também é uma boa ideia usar enxaguante bucal que retire as bactérias da sua boca. Porém, é importante ressaltar que mesmo com todos esses cuidados, a placa bacteriana ainda pode ficar na sua boca. Com isso, somente um profissional será capaz de retirá-la.

Quando você não consegue retirá-la com a escovação, ela acaba formando tártaros. Esses, por sua vez, ficam fixados no dente, sendo removidos apenas com uma limpeza feita por um dentista. Por conta disso, também é importante fazer visitas regulares ao dentista.

Essa é outra forma de prevenir as inflamações nas gengivas. Além disso, ao mínimo sinal, não hesite em procurar um auxílio de um profissional qualificado.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Gengiva sangrando

gengiva inchada e sangrando dentista

Quando você tem um sangramento na gengiva, isso significa que elas não estão com a saúde que deveriam estar. E podemos até elencar esse como sendo um dos problemas mais desagradáveis que você pode vir a ter na sua boca.

Isso porque, quando a gengiva sangra, pode ocasionar o impedindo de você cuidar dos seus dentes da forma como deveria. Com isso, o problema acaba sendo agravado, afinal, você não consegue cuidar da saúde dos seus dentes e nem da saúde da sua boca.

E o que faz a gengiva sangrar?

Justamente o tópico anterior. Anteriormente falamos que quando a gengiva está inflamada, um dos sintomas pode ser o sangramento nas gengivas. Como a placa fica acumulada nos dentes, acaba ocasionando a gengiva inflamada e, consequentemente, o sangramento nas gengivas.

Caso o tártaro se forma, por conta da má escovação, pode piorar ainda mais o problema, fazendo com que a gengiva sangre ainda mais. Esse aumento no sangramento é uma doença agravante chamada de periodontite.

Outras causas do sangramento na gengiva

Além da placa acumulada nos dentes, existem outras causas que podem fazer com que ocorra sangramento na gengiva. Abaixo você confere quais são elas:

  • Qualquer tipo de desordem hemorrágica;
  • Escovar os dentes com muita força;
  • Alterações hormonais que podem ocorrer durante a gestação;
  • Dentaduras com ajustes feitos erroneamente;
  • Uso inadequado ou incorreto do fio dental;
  • Algum tipo de infecção relacionado a gengiva ou ao dente;
  • Leucemia;
  • Escorbuto;
  • Utilizar produtos que afinam o sangue;
  • Deficiência de vitamina K;
  • Púrpura idiopática trombocitopênica.

Quando o médico precisa ser consultado?

Você deve procurar um dentista em casos de:

  • O sangramento se estender por muito tempo ou for grave;
  • Mesmo após fazer um treinamento as suas gengivas continuarem a sangrar;
  • Outros sintomas aparecerem junto com o sangramento.

Para resolver o problema, o médico irá tratar a inflamação, de forma a controlar as bactérias que são responsáveis pela inflamação. Porém, antes mesmo de você ir ao médico, outros passos precisam ser tomados.

Um deles é fazer a higienização da sua boca de forma correta. Escove os dentes, pelo menos, três vezes ao dia, use fio dental e enxaguante bucal. Além disso, não adianta de nada escovar os dentes com uma escova velha e que não serve mais.

Sua escova precisa ser de qualidade e deve ser trocada a cada 3 meses, mais ou menos. Se antes desse tempo, ela já apresentar as cerdas “assanhadas”, a recomendação é fazer a troca.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Afta na gengiva

As aftas são lesões ovais ou arredondadas que ficam cobertas por uma membrana branco-amarelada. Para além disso, em volta da afta, sempre aparece uma mancha avermelhada. Geralmente, as aftas aparecem nas regiões internas da boca ou na língua. Porém, isso não é uma regra. Elas podem aparecer em qualquer local da região bucal.

A afta também recebe o nome de estomatite aftosa recorrente. Essas, por sua vez, ocorrem quando há a perda do tecido normal da mucosa da boca. Esse tipo de afta pode ser apenas uma ou várias. Independentemente, elas causam dores e desconforto na boca.

Vale ressaltar ainda que as aftas, geralmente, aparecem em mulheres. Isso ocorre por causa das mudanças e influências hormonais. Além deles, existem outros fatores que podem ocasionar uma afta:

  • Alergias;
  • Predisposição genética;
  • Alteração nutricional;
  • Estresse.

As aftas acabam por desaparecer, de forma natural, dentro de cinco a quinze dias após aparecerem. Além disso, pode ficar despreocupado pois elas não deixam marcas ou cicatrizes.

Também é importante mencionar que as aftas não são contagiosas. Porém, muitas vezes podem ser confundidas com herpes simples. Essa doença, por sua vez, é ocasionada por um vírus contagioso.

Tipos de aftas

As aftas podem ser divididas em três tipos:

Estomatite aftosa menor

Essa é a afta mais comum que existe, chegando a atingir aproximadamente 80% da população. Geralmente as aftas desse tipo são feridas pequenas, menores que 1 cm de diâmetro. Não deixam cicatrizes e costumam ir embora com uma semana.

Estomatite aftosa maior

Esse é um tipo de afta considerada mais grave do que a dita anteriormente. Costuma afetar cerca de 15% dos pacientes. Normalmente, costumam duas semanas ou mais tempo na boca, tendo um tamanho maior que 1 cm de diâmetro.

Além disso, esse tipo de afta pode ser muito dolorosa e, quando elas somem, podem deixar cicatrizes.

Estomatite aftosa herpetiforme

Esse terceiro tipo é mais difícil de acontecer nos pacientes, atingindo apenas 5% das pessoas que adquirem afta na boca. Elas aparecem como se fossem úlceras aglomeradas bem pequenas. Pode acontecer de elas se fundirem para formar úlceras ainda maiores.

Normalmente, esse tipo de afta some com um pouco mais de uma semana após o seu aparecimento.

Fora esses 3 tipos de aftas, ainda há mais dois tipos que podem vir a surgir:

  • As aftas traumáticas, ocasionada por algum trauma mecânico, como prótese colocada incorretamente ou aparelho ortodôntico colocado errado.
  • E as aftas alérgicas que aparecem quando a pessoa tem alguma reação alérgica a algum alimento ou medicamento. Deficiência em vitamina B12 também podem causar aftas.

Vale ressaltar ainda que as aftas podem aparecer com mais frequência em pacientes que apresentem algumas das doenças abaixo:

  • HIV/Aids;
  • Câncer;
  • Diabetes;
  • Infecções intestinais.

Além desses, estresse, deficiência de ferro, de vitamina B12, de ácido fólico, período menstrual, mudanças hormonais e alergias a alimentos também podem causar aftas.

Quais são os fatores de risco da afta?

Certamente, qualquer pessoa pode desenvolver aftas, porém, alguns fatores podem contribuir para que essas feridas apareçam com uma frequência maior:

  • Crianças pequenas costumam ter mais aftas que pessoas com uma idade maior;
  • Imunidade baixa também pode ocasionar o surgimento das aftas;
  • Próteses bucais;
  • Problemas de saúde;
  • Medicamentos;
  • Histórico familiar.

E quais são os sintomas da afta?

O principal sintoma que aparece na sua boca quando você está com uma afta é a dor. Normalmente, essa dor costuma durar por volta dos 10 dias e atrapalha você a falar e a comer. Além desse, ainda existem outros sintomas, como por exemplo:

  • Pequenas feridas abertas que ficam no interior da boca;
  • Leve sangramento caso você lesione a região onde a afta está;
  • Vermelhidão e ressecamento da parte lateral da boca;
  • Deficiência do paladar.

Também podem aparecer febres, indisposição e alguns inchaços. Porém, esses sintomas não são tão comuns como os citados anteriormente.

Caso você apresente feridas grandes na boca e que aparecem com mais frequência, é recomendado que você procure ajuda médica. Se os sintomas que não são recorrentes também aparecem, também é ideal que você procure um dentista.

Normalmente, o tratamento é feito com base em pomadas anestésicas ou por meio de terapia a laser. Porém, após o tratamento os cuidados devem continuar. É importante que você mantenha a higiene da sua boca para que a bactéria não cause um problema mais grave.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Dor na gengiva

dor na gengiva

Existem vários motivos pelos quais a dor nas gengivas pode aparecer. Abaixo elencaremos os principais deles:

Má higiene oral

Quando o paciente possui maus hábitos de higiene, pode ocasionar a dor na gengivas. Por isso, é essencial que que você escove os dentes, pelo menos, três vezes por dia. Use enxaguante bucal e fio dental para limpar a boca por completo, removendo todas as bactérias.

Uso de aparelhos e próteses

Quando o paciente usa próteses ou aparelhos, pode ocasionar dor na gengiva. Isso acontece porque esses itens permitem um acúmulo maior de alimentos entre os dentes, podendo causar até infecções.

Alterações hormonais

Durante a puberdade, o ciclo menstrual, a gravidez e a menopausa, fica mais fácil do paciente sofrer com alterações hormonais. E isso pode causar dor nas gengivas e até mesmo sangramentos.

Aftas

Anteriormente, falamos sobre elas e é importante ressaltar que elas podem sim causar dores na gengiva. Por isso, mais uma vez, a limpeza e higienização da boca por completo se fazem necessário para evitar o aparecimento dessas lesões.

Gengivite

A gengivite nada mais é que uma inflamação por conta do acúmulo da placa bacteriana nos dentes. Normalmente, ocorre por causa de uma má higienização. Mas também pode ocorrer por causa de dentes rachamos, cigarro, álcool, câncer, estresse, má alimentação e etc.

Abcesso

Quando as infecções atingem a raiz do dente, os abcessos podem aparecer. basicamente, o abcesso é uma bolsa de tecido cheia de pus. Pode causar inchaço e dor intensa na gengiva. Caso você esteja com esse sintoma é recomendado imediatamente procurar auxílio de um dentista.

Câncer

O câncer de boca pode ocasionar dores na gengiva. Basicamente, ele começa com uma afta que não se cura, mesmo com o passar do tempo. Se a afta não desaparecer em até 2 semanas, é recomendado que você procure um dentista.

Dente do siso

O dente do siso costuma aparecer entre os 17 e 21 anos de idade de uma pessoa. E esse aparecimento pode causar dor na gengiva. Normalmente, a dor não é muito intensa e desaparece depois de alguns dias.

Caso você tenha algum desses sinais, procure auxílio de um dentista para que ele passe o tratamento mais indicado para o seu caso.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Bolha na gengiva

bolha na gengiva

Bolha na gengiva é um sinal de que algo está errado com os seus dentes ou com a sua gengiva. Normalmente, é um sinal de infecção. A bolha na gengiva é formada por pus que aparece por causa da infecção.

Incialmente, a causa da bolha na gengiva pode ser uma cárie que acomete o nervo, ou uma inflamação na gengiva. Essa ocasionada por causa de restos de alimentos que ficam na gengiva, como a casca da maçã.

A bolha também pode aparecer por causa de um abcesso periodontal. Esse, por sua vez, aparece por conta de algum corpo estranho que adentrou na gengiva, evoluindo assim para uma infecção.

É fundamental que a infecção seja tratada para que a bolha na gengiva vá embora. Caso contrário, ela poderá desaparecer e tornar a aparecer repetidas vezes, podendo até causar problemas ainda maiores.

Além disso, caso o tratamento não aconteça, outros sintomas podem vir a surgir por causa da bolha na gengiva, como por exemplo:

  • Febre;
  • Inchaço no rosto;
  • Dor muito forte.

Quando isso acontece, pode ser necessário fazer uma drenagem para retirar o pus, eliminando assim a infecção. Vale ressaltar que, em nenhuma hipótese, você deve espremer uma bolha na gengiva.

O mais recomendado é que você procure um médico para que ele examine a sua bolha na gengiva e passe o tratamento mais adequado. O tratamento, normalmente, é feito por meio de raspagem, usando antissépticos e outros remédios para eliminar a bolha na gengiva.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Gengiva doendo

gengiva doendo

Normalmente, quando a gengiva está doendo, pode ser sinal de que há alguma inflamação na sua boca. A inflamação aparece por causa do acúmulo da placa bacteriana nos dentes. Essa placa se dá por conta da má escovação e da má higienização da boca.

Sendo assim, é mais comum que a gengiva doendo apareça em pessoas que não cuidam da saúde dos seus dentes e nem da saúde da sua boca. Para resolver o problema, apenas procurando um dentista ou outro profissional especializado.

Abaixo você confere algumas formas eficazes de prevenir o problema:

  • Escovar de forma correta. Esse passo, apenas o seu dentista pode explicar corretamente. Por isso, o recomendado é que ele lhe mostre se você está ou não fazendo a escovação correta;
  • Usar de forma correta e sempre que for necessário o fio dental;
  • Ter uma alimentação rica e balanceada nos nutrientes necessários;
  • Evitar o tabagismo que causa ainda outras inflamações;
  • Consulte com o dentista de forma periodicamente. O ideal é que você vá ao dentista, pelo menos, duas vezes ao ano.
Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Gengiva retraída

gengiva retraida

Muitas pessoas sorriem com a gengiva e não gostam desse tipo de sorriso. E da mesma forma que esse sorriso é um problema, a gengiva retraída também é. Quando a raiz dos dentes fica exposta, acaba que ocorre a desarmonização facial.

Porém, apesar de parecer, quando o paciente está com gengiva retraída, não ocasiona somente problemas estéticos. A condição pode acabar comprometendo a saúde da boca do paciente. Dentre os sintomas para esse problema estão o mau hálito e a sensibilidade nos dentes.

O que causa a gengiva retraída?

Não existe somente uma causa para a gengiva retraída, porém, sabe-se que o fator genético influencia bastante para que o problema apareça. Se os seus pais possuem o problema, há grandes chances de você também ter.

Caso isso aconteça, não tem muito o que fazer. O segredo estar em tomar alguns cuidados relacionados aos fatores abaixo:

Dentição mal posicionada

Quando os dentes ficam mal posicionados, pode acontecer da gengiva ficar retraída. Isso acontece porque um acaba forçando o outro, ocasionando a gengiva retraída. O problema pode ser evitado com o uso do aparelho ortodôntico.

Trauma ocasionado durante a escovação

Outro fator que pode causar a gengiva retraída é um trauma causado durante a escovação. O que acontece é que muitas pessoas escovam os dentes com mais força do que o necessário. Com isso, a gengiva é lesionada, fazendo com que a mesma se retraia.

Para evitar esse problema, aqui vai uma dica: evite escovar os dentes com escovas que são macias demais. Quando você usa uma escova dura, você faz menos força, evitando que sua gengiva fique retraída. As escovas duras fazem com que você pressione na forma correta, por isso, é importante que você dê prioridade para elas.

Má higienização

Outro problema que pode ocasionar a gengiva retraída é a má higienização dos dentes. Isso porque a má higienização faz com que a placa bacteriana se acumule nos dentes. Por conta disso, a gengiva se retrai.

E o pior: independentemente de qual for o motivo para a gengiva retraída, ela não tem solução. É um processo que não tem como ser revertido. Porém, o profissional da área pode indicar algumas técnicas e procedimentos para que o problema não se desenvolva ainda mais.

Dentre os procedimentos está a cirurgia na gengiva. Basicamente, a cirurgia funciona de duas formas diferentes. A primeira delas é o paciente receber um enxerto gengival. A segunda delas é fazer com que a gengiva seja reposicionada.

Porém, vale ressaltar que como a gengiva retraída é um processo que não tem como reverter, depois de um tempo, será necessário refazer o procedimento. Mas, mesmo tendo que refazer, a cirurgia vale muito a pena. Você passará vários anos sem se preocupar com isso.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Anti-inflamatório e remédio para gengiva inflamada

anti-inflamatório para gengiva
anti-inflamatório para gengiva

Gengiva inflamada é um problema sério que caso não seja tratado, pode ocasionar ainda mais problemas. Por isso, o ideal é que assim que o paciente descobrir a gengiva inflamada, procure um dentista para que ele lhe recomende o melhor medicamento.

Enquanto você não vai até o dentista, existem alguns anti-inflamatórios e remédios caseiros que podem reverter o problema. Dentre os anti-inflamatórios, os mais eficazes são:

  • Cloridato de Benzidamina;
  • Ibuprofeno;
  • Nimesulida.

Porém, é importante ressaltar que não é recomendado que você se automedique. Por isso, separamos alguns medicamentos caseiros para você fazer em casa enquanto não vai para a consulta com o dentista.

Lave com água e limão

Você vai espremer metade de um limão em meio copo de água e fazer o bochecho com a substância. Essa mistura funciona como um antisséptico bucal. O recomendado é que você faça o bochecho uma vez por dia para desinfectar o local.

 Compressas quentes e frias

As compressas de água quente ou fria podem trazer um alívio para a gengiva inflamada. Você deve coloca-la em sacos próprios para tal uso, colocando sobre o rosto por cerca de cinco minutos. Atenção: não coloque o saco em contato com a parte inflamada da gengiva. O recomendado é que ele fique em contato apenas com sua bochecha.

Água e sal

O sal é outro ingrediente totalmente eficaz no caso de gengivas inflamadas. Acontece que o sal inibe o crescimento da bactéria, prevenindo que as infecções voltem a aparecer. Primeiramente, você deve limpar a sua boca com uma escova de dentes macia.

Feito isso, você deve esfregar suas gengivas de forma suave durante uns cinco minutos. Após o procedimento, você deve fazer o enxague com água morna. O procedimento deve ser realizado apenas uma vez por dia.

Depois que a gengiva ficar boa, você pode repetir o procedimento 3 vezes por semana para evitar que o problema volte a aparecer.

Vitamina D

Se a sua gengiva costuma inchar com frequência, experimente ingerir mais vitamina D durante as suas alimentações. A vitamina D conta com propriedades anti-inflamatórias que auxiliam na diminuição do inchaço.

Você pode encontrar a vitamina D em alimentos como:

  • Salmão;
  • Atum enlatado;
  • Sardinha;
  • Gema de ovo;
  • Queijos;
  • Bife de fígado;
  • Cogumelos.

Fora isso, também é fundamental que você tenha uma alimentação balanceada e rica em todos os nutrientes necessários para uma dieta saudável. Aumente também o consumo de cálcio, ácido fólico e vitamina C. Deixar faltar esses nutrientes no seu corpo pode ocasionar inflamação nas suas gengivas.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Pus na gengiva

pus na gengiva

O pus na gengiva também é conhecido como abcesso dental e gengival. Mas, como esse problema pode ser tratado? Afinal, o abcesso se forma em pouco mais do que 2 dias, podendo causar uma infecção ainda maior.

Normalmente, o abcesso é composto de um líquido grosso e amarelado, mais conhecido como pus. Basicamente, existem dois tipos de problemas que podem ser identificados como abcessos:

  • Periodontal, onde geralmente é causado por uma infecção que acomete o espaço entre o dente e a gengiva. Normalmente, essa infecção ocorre por causa de restos de comidas que ficam presas nos dentes.
  • Periapical que ocorre quando o canal radiculado do dente fica contaminado. Esse problema aparece no ápice da raiz da dentição e se espalha pelo osso adjacente.

Grande parte dos abcessos são doloridos. Por conta disso, é comum que as pessoas procurem tratamento de forma rápida. Vale ressaltar ainda que se o problema não for tratado, pode levar meses ou até mesmo anos para a infecção ir embora.

E na maioria dos casos ela não some. Pelo contrário, ela volta ainda mais forte, ocasionando ainda outros problemas. Em alguns casos raros, corre o risco do abcesso se espalhar por todo o corpo, ocasionando outras infecções.

Caso apareça pus na sua gengiva, o recomendado é que você procure imediatamente o seu médico. Lembre-se: o problema pode se agravar, partindo para outras partes do seu corpo.

No consultório, o dentista vai limpar a região onde o abcesso está instalado, para que o pus que está preso consiga ser retirado. Depois, a infecção será tratada por meio de medicamentos.

Geralmente, dentre os medicamentos que são prescritos estão os antibióticos e analgésicos. Esses medicamentos auxiliarão na resolução do problema, além de evitar que a infecção se espalhe pelo seu corpo.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Enxerto de gengiva

enxerto na gengiva

Anteriormente falamos sobre a gengiva retraída. E se você tiver prestado atenção, vai reparar que falamos sobre enxerto para solucionar o problema. Pensando nisso resolvemos criar um subtítulo apenas para explicar o que é o enxerto de gengiva.

Em casos mais leves, o problema pode ser resolvido com uma limpeza profissional. Porém, se o caso for mais severo, o dentista poderá indicar uma cirurgia de enxerto para resolver o problema.

Esse tipo de cirurgia não apenas vai reparar a área danificada, como vai ajudar a prevenir possíveis infecções. Abaixo você vai conferir os tipos de enxerto de gengiva, assim como também os benefícios de fazer o procedimento.

Tipos de enxerto da gengiva

Existem basicamente três tipos de cirurgia de enxerto da gengiva. Abaixo você vai conhecer cada um deles:

  • Enxerto do tecido conjuntivo: esse é o procedimento mais realizado, sendo feito para tratar uma ou mais áreas retraídas. Nesse tipo de cirurgia, um pedaço do tecido subepitelial é removido do céu da boca para ser recolado sobre a área da raiz que está exposta.
  • Enxerto de gengiva livre: é bem parecido com o enxerto explicado anteriormente. Porém, nesse caso, é removido uma camada mais superficial da gengiva que fica posicionada no céu da boca.
  • Enxerto pediculado: nesse caso, a cirurgia vai usar tecidos que estão de forma adjacente ao dente que está precisando ser reparado.

Quais são os benefícios de realizar um enxerto na gengiva?

Basicamente, existem vários benefícios de realizar um enxerto na gengiva. Abaixo você confere os principais e os melhores:

  • Para o processo de retração da gengiva e da perda óssea;
  • Diminuem a sensibilidade do dente;
  • Protege as raízes dos dentes contra o desenvolvimento de cáries;
  • Auxiliam a trazer novamente a harmonização do sorriso;
  • O paciente poderá sorrir e falar sem sentir insegurança com relação a aparência dos seus dentes.

Para prevenir que o problema ocorra, é fundamental que você mantenha sempre a saúde dos seus dentes em dia. Evite as escovas de cerdas macias e escove os dentes, pelo menos, três vezes ao dia.

Além disso, também é fundamental que você escove seus dentes com a técnica correta. Peça auxílio ao seu dentista para que ele explique a você como escovar os dentes corretamente. Também é importante não deixar de fazer o uso do fio dental todos os dias.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Gengiva Branca

genviva branca

E se a gengiva aparece com uma cor mais branca, o que pode ser? Para adiantar o assunto podemos falar que a gengiva branca pode ser um sinal de anemia. Porém, antes de tirar conclusões precipitadas, é preciso rever outras possibilidades.

Quando a gengiva se apresenta pálida, apenas em alguns locais da boca, pode ser sinal de algum tipo de inflamação na gengiva. Isso acontece por vários motivos, mas vale a pena ressaltar a má higiene bucal e a falta de nutrientes necessários na alimentação.

Além dos motivos citados anteriormente, a gengiva branca também pode ser um sinal de que os seus sisos estão nascendo. Para que você verifique, o recomendado é que você procure um dentista. Apenas ele saberá indicar o real problema e o melhor tratamento para o seu caso.

Como existem vários motivos que podem ocasionar uma gengiva branca, fica complicado citar apenas alguns dos fatores. Por isso que se recomenda que o paciente não se automedique. O que acontece é que muitos pacientes se tratam por meio do Google.

E aí acabam achando que estão com determinado problema, mas quando vão ver, é outro completamente diferente. Por isso, por mais que você leia artigos e e-books sobre o assunto, a consulta com o dentista não deve ser menosprezada.

Apenas ele poderá fazer o diagnóstico corretamente, indicado o tratamento adequado para que a gengiva branca vá embora. Além disso, vale sempre a pena frisar que a saúde bucal se faz totalmente necessário nesses casos.

Muitas pessoas menosprezam a qualidade da saúde dos seus dentes e depois estão sofrendo com problemas mais graves. Para que isso não aconteça, escove sempre os seus dentes, pelo menos, três vezes ao dia.

Além disso, também é importante que você passe fio dental nos seus dentes e use o enxaguante bucal. Converse com o seu dentista para que ele explique como fazer a escovação correta.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Abcesso na gengiva

abcesso na gengiva

O abcesso na gengiva é caracterizado pelo acúmulo de pus que ocorre por causa de uma infecção bacteriana. O problema pode acontecer em vários locais da boca. Ocorre o seguinte: o dente infecciona, não é tratado da forma correta e acaba que o abcesso de forma.

Dentre os fatores de risco que podem causar um abcesso na gengiva estão a falta de higiene da boca e uma dieta rica em doces e açúcares. Abaixo você confere os sintomas que um abcesso na gengiva pode causar:

  • Dor de dente;
  • Vermelhidão na área que está afetada;
  • Sensibilidade ao tocar nos dentes ou na gengiva;
  • Drenagem de pus;
  • Dificuldade de mastigar ou até mesmo de abrir a boca ao falar;
  • Gânglios do pescoço ficam inchados;
  • Dente escurecido.

Caso o abcesso na gengiva avance, ele pode causar uma osteomielite. Esse quadro nada mais é que uma infecção no osso. Isso ocorre quando a bactéria além de ficar no dente, se espalha também pela corrente sanguínea. Os sintomas desse problema podem ser:

  • Náusea;
  • Vômito;
  • Febre;
  • Calafrios;
  • Diarreia.

Para que o tratamento seja resolvido de forma eficaz, assim como todos os outros problemas mencionados ao longo desse conteúdo, procure um dentista. Apenas ele poderá indicar a real causa do problema, com base nos seus sintomas para passar um tratamento adequado.

Atenção: não menospreze a ida ao dentista. Lembre-se que a infecção pode passar para outras partes do seu corpo. Por isso, ao sinal dos primeiros sintomas, procure orientação médica.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Ferida na Gengiva

ferida na gengiva

Existem vários tipos de feridas na gengiva. Algumas podem significar um problema leve e rápido de ser tratado. Porém, há outras que podem indicar problemas sérios. Por isso, é importante que você procure conhecer mais sobre o assunto para realizar o tratamento correto.

Primeiramente, vamos mostrar alguns sinais e sintomas da ferida na gengiva:

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Ardência na boca

ardência na boca

Essa ardência pode levar meses até ser totalmente curada. Normalmente ela aparece em diferentes regiões da boca, como língua, palato, área de garganta e região das bochechas.

Candidíase

Essa é uma doença mais conhecida como sapinho. É uma infecção ocasionada por causa de fungos que pode aparecer tanto na garganta, como na boca. Dentre os sintomas dessa doença, podemos citar:

  • Manchas brancas;
  • Dor na garganta;
  • Rachaduras nos cantos da boca;
  • Dificuldade para engolir.

Afta

Já falamos da afta aqui, mas não custa nada ressaltar que ela também se enquadra em uma ferida na gengiva. Ela não é contagiosa e pode aparecer em diversas áreas da boca, como bochecha, língua, lábios, gengiva, céu da boca e até mesmo na garganta.

Herpes labial

Essa é uma doença que, normalmente, aparece nos lábios. Porém, ela também pode aparecer na região do queixo e do nariz. A herpes é uma doença muito contagiosa, podendo suas bolhas estourarem. Caso isso aconteça, os fluídos que estão nas bolhas podem acabar contaminando outras regiões.

Leucoplasia

Essa é uma lesão branca que normalmente aparece no assoalho da boca, bochecha ou língua. Vale ressaltar ainda que essa doença não costuma ser dolorida e muito menos contagiosa.

Sialodenite

É causada por uma infecção bacteriana e nada mais é que uma inflamação nas glândulas salivares. A deglutição pode acabar sendo danificada por causa dos inchaços que podem aparecer na área. Se a infecção chegar a se espalhar, pode resultar em mal-estar, calafrios e febre.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Abcesso dentário

abcesso dentário

Esse ocorre quando na polpa do dente há uma infecção bacteriana. Dentre os sintomas estão os inchaços, febre, sensibilidade a certos alimentos e forte dor no dente.

Independentemente de qual seja o problema, caso apareça alguma ferida na sua boca, procure uma orientação médica. 

Caroço na gengiva

caroço na gengiva

Já falamos aqui sobre bolhas e caroços na gengiva. O problema é causado por uma infecção bacteriana e deve ser tratado antes que corra o risco da infecção se espalhar por outras áreas do corpo.

Como o assunto já foi abordado aqui, gostaríamos apenas de ressaltar a importância de procurar auxílio de um dentista para que ele identifique o problema. Quanto mais rápido o problema for identificado, mais rápido será solucionado.

Vale frisar ainda a importância de não se automedicar e nem de estourar os caroços. Apenas o dentista poderá indicar o melhor tratamento para que a infecção seja curada o mais rápido possível. Sendo assim, não menospreze esse tipo de atendimento.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Cirurgia na gengiva

cirurgia na gengiva

Muitas pessoas, mesmo depois de vários tratamentos, sentem a necessidade de realizar uma cirurgia na gengiva. Mas, você sabe quais são os tipos de cirurgia e para que elas servem?

É para isso que escrevemos esse último subtítulo. Abaixo você vai conhecer os diferentes tipos de cirurgia na gengiva, entendendo suas diferenças e os casos que cada uma se enquadra. Vamos conferir?

Retalho na gengiva

retalho na gengiva

Caso você esteja com alguma bolsa periodontal com mais de 5 mm de profundidade, o indicado é realizar esse tipo de cirurgia. O intuito é diminuir as bolsas. Normalmente, esse tipo de cirurgia é realizada em pacientes que estão com periodontite moderada ou até mesmo severa.

O profissional irá cortar o tecido da gengiva para que ele fique separado do dente. Depois disso, ele irá fazer uma limpeza completa, removendo tártaro, a placa e a película que há debaixo das bolsas.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Gengivectomia

gengivectomia

Esse é um procedimento feito para diminuir o excesso de tecido que há na gengiva, ocasionando assim uma maior limpeza dos dentes. Mas, calma. O profissional não vai apenas cortar a sua gengiva e pronto.

Ele primeiro irá anestesiar você e só depois ele irá cortar e retirar o excesso do tecido.

Gengivoplastia

gengivoplastia

Essa funciona como uma cirurgia para melhorar a aparência da boca, uma vez que o tecido da gengiva é remodelado, dando uma aparência mais saudável para o sorriso do paciente. Vale ressaltar que, obviamente, apenas o tecido da gengiva saudável é usado.

Caso o paciente apresente o afastamento da gengiva no dente, a cirurgia também pode ser realizada.

Depois de qualquer uma das cirurgias, o profissional irá explicar para você como a limpeza dos seus dentes deve ser realizada. Afinal, caso você não faça a higienização correta, certamente, todos os problemas voltarão a aparecer.

Além da escovação correta, seu dentista provavelmente também vai indicar um enxaguante bucal e o uso do fio dental todos os dias. Procure o seu dentista de confiança para que ele possa dar mais detalhes sobre esses procedimentos.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Conclusão

O conteúdo apresentou informações completas e vastas de quais problemas podem aparecer na gengiva e como é possível resolvê-los. Você aprendeu, além dos mais variados problemas e tratamentos, que a higienização da boca se faz totalmente necessária.

E quando falamos de higienização, não estamos nos referindo a apenas escovar os dentes uma vez por dia. O ideal é que você escove entre duas e três vezes por dia, fazendo a limpeza também com fio dental e enxaguante bucal.

Também explicamos a importância de você usar uma escova de cerdas que não sejam macias, para que você não machuque os seus dentes e muito menos a sua gengiva. O recomendado é que você use cerdas mais grossas.

Afinal, elas irão fazer com que você realize o movimento necessário para limpar os seus dentes. Por fim, mas não menos importante, não menospreze a ida ao dentista. O recomendado é que você o procure, pelo menos, 2 vezes ao ano.

Sendo assim, recomendamos que caso você não tenha um plano, o faça para facilitar suas consultas e outros tratamentos caso seja necessário. Esperamos que você tenha entendido todos os pontos, do grau menos importante para o mais importante.

Além disso, esperamos também que o conteúdo tenha sido claro e bem explicado para que, após terminar a leitura, você seja capaz de cuidar da saúde dos seus dentes. Claro que, não apenas realizando tratamentos em casa.

Lembre-se: existem muitos problemas mencionados ao longo do artigo que, caso não receba o tratamento adequado, poderá ser agravado. Por isso, ao menor sinal de qualquer problema que esteja impactando a saúde da sua boca, procure um profissional da área.

Mostrar mais

Edson Valle Iancoski

Com mais de 10 anos de experiência na produção de conteúdo com foco na área de saúde Bucal, é o redator chefe do blog Minha Saúde Bucal. Possui atualmente centenas de conteúdos postados em diversos portais, como Exame, Veja, Infomoney, Agência o Globo e outros. No Blog Minha Saúde Bucal trabalha produzindo conteúdos focados em problemas bucais, como dor de dente, tratamento de canal, remédios para dor de dente, remédios para gengiva, tártaro, entre outros. Também produz conteúdos falando sobre estética, envolvendo implantes, clareamento, aparelho ortodôntico e outros. Também é autor do BlogSaude.net.

Artigos relacionados

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar