fbpx
dente do juízo

Dente do juízo: quando é necessário extrair?

Quando chegamos a vida adulta, além dos problemas e responsabilidades que se apresentam, acabamos por nos deparar com alguns problemas específicos relacionados aos dentes, popularmente chamados de dente do juízo.

  •     Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player!

Existem muitos nomes para ele, mas tecnicamente é conhecido como dente siso. Estes geralmente despontam na vida adulta, ocasionando muitos transtornos para algumas pessoas, o que pode gerar muitas dúvidas.

Por ser um dente que nasce na vida adulta, muitos se questionam se realmente é necessário mantê-lo, ou ainda, se todos podem ser arrancados, afinal, é um dente que ninguém conhece muito a sua utilidade.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Qual a importância do dente do juízo na boca?

dente do juízo

Cada dente possui uma função importante na boca, geralmente os molares têm a função de triturar os alimentos e auxiliar no processo mastigatório. Sendo assim, o siso não é diferente, ele é o terceiro molar e auxilia na mastigação.

No entanto, o principal problema do siso não é a sua localização, mas o espaço, visto que este surge apenas na vida adulta e nem sempre há espaços na boca para que eles possam se acomodar.

Além disso, é importante esclarecer que nem todas as pessoas desenvolvem os dentes sisos ou dentes do juízo. Estes podem não nascerem, se nascerem, não nascerem todos, afinal, são quatro, dois superiores e dois inferiores.

Contudo, o que naturalmente acontece é que os quatro surgem durante a fase adulta e é por isso que chamam de dente do juízo, pois é quando a vida adulta começa que estes se apresentam, remetendo a responsabilidade.

Quais os problemas podem ocorrer com os dentes do juízo?

Como mencionamos, anteriormente, o que pode ocorrer é que ao nascer não haja espaço, ocasionando dor, pois este empurrará os demais para que possa nascer.

Além disso, mesmo que consiga nascer, é importante mencionar que é um dente que ficará em um local de difícil acesso, o que pode prejudicar na hora da escovação, podendo gerar problemas com relação a infecções e bactérias.

É por isso que muitos dentistas incentivam logo a retirada do dente do juízo, visto que geralmente este ocasiona transtorno tanto ao nascer quanto para mantê-lo saudável na boca.

Quando é necessário extrair?

É importante esclarecer que se houver um acompanhamento no dentista desde a infância, é possível identificar na adolescência se este será ou não necessário extrair.

Geralmente na adolescência, eles começam a se apresentar, embora só nasçam na vida adulta. Nestes casos, é mais aconselhado a retirada ainda na adolescência, visto que o tecido ao redor do dente é mais maleável.

No entanto, a análise vai variar de um caso para outro, sendo o dentista o principal responsável por analisar e apresentar as alternativas para o paciente. Se a preferência da retirada for na vida adulta, pode ocorrer sem problemas.

Contudo, é importante enfatizar que o dente do juízo pode prejudicar a arcada dentária, pois ao tentar nascer, irá empurrar os demais dentes, o que pode gerar muita dor, além de ser mais dolorosa a retirada do dente na vida adulta.

Muitas pessoas quando possuem os 4 dentes do juízo, ficam na dúvida se precisam retirar os quatro de uma vez só, ou se será um por vez. A indicação clínica é que seja de uma vez só, para que a recuperação seja única.

Conclusão

Sabemos que são muitas questões que são difíceis de prever antes de acontecerem, por isso, é importante que o paciente faça um acompanhamento odontológico desde cedo, ou seja, desde a infância.

Com isso, será possível avaliar bem o histórico, analisar se será possível extrair ou não o dente do juízo, antes que este cause qualquer problema aos demais dentes da boca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *