fbpx
cunha distal

Cunha distal: o que é?

A cunha distal é o nome que se dá a um tipo de procedimento cirúrgico periodontal, tais como a gengivectomia e gengivoplastia, só que, neste caso, a cunha distal é realizada no tratamento de bolsas periodontais.

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player!

Essas bolsas são definidas pelo crescimento anormal do espaço entre os dentes e a gengiva. Dessa maneira, a cunha distal tem como objetivo a retirada do tecido com a conservação de quantidade suficiente de mucosa ceratinizada.

Regularmente, o espaço entre os dentes e a gengiva tem 3mm de profundidade, no entanto, no caso de uma bolsa periodontal o tamanho aumenta para 4mm, ou mais, de profundidade, é quando se torna necessário o procedimento da cunha distal.

É comum que essas bolsas periodontais sejam motivadas por doenças infecciosas, principalmente uma periodontite crônica, já que as bactérias acabam rompendo as fibras que unem a gengiva, o dente e o osso de suporte.

No entanto, existem outras causas para as bolsas periodontais. De modo que, quando a bolsa periodontal se forma na face distal do dente, é indicado a realização do procedimento cirúrgico de cunha distal.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Indicações para o procedimento de cunha distal

cunha distal

A necessidade de passar por uma cunha distal pode ser evidenciada em vários casos, dentre eles temos algumas indicações:

  • Defeitos ósseos nas distais do segundo e terceiro molares;
  • Remoção de aumentos gengivais;
  • Eliminação bolsas gengivais (pseudo-bolsa);
  • Necessidade de aumentar a coroa clínica e a exposição de cárie, para facilitar a restauração;
  • Correção de erupção passiva alterada (dentes em infra-oclusão);
  • Entre outros.

Após a avaliação do seu dentista que, ao detectar a necessidade da cunha distal, tratará da possibilidade de realização do procedimento cirúrgico.

O dentista deverá explicar como se dará o processo, explicará sua necessidade e deverá checar as condições necessárias para a realização da cunha distal.

Como funciona

A técnica de cunha distal segue alguns passos descritos a seguir:

  • Incisões vestibular e lingual/palatal convergentes para oclusal, em forma de triângulo, realizadas na região distal;
  • Afastamento das bordas vestibular/palatal incisadas;
  • Remoção da cunha (dissecação e separação);
  • Reposicionamento dos retalhos vestibular e lingual/palatal e sutura.

Vale mencionar que, mesmo a cunha distal sendo uma cirurgia resultante de alguma necessidade e tratamento dentário, também pode ter um cunho mais estético, quando o objetivo é reduzir o volume da gengiva, nesse caso, ela também se assemelha bastante a uma gengivectomia e gengivoplastia.

Após a realização do procedimento o cirurgião-dentista passará todas as informações e cuidados necessários no pós-operatório, bem como recomendações, para uma melhor eficiência nos resultados da cirurgia.

O procedimento demanda anestesia local e sutura, como já explicitado.

Como evitar a necessidade de cunha distal?

Um dos principais motivos para a realização da cunha distal é, de fato, a bolsa periodontal, portanto, uma das principais formas de evitar o procedimento cirúrgico é evitar o crescimento de bolsas periodontais.

Atente também para a necessidade de evitar o desenvolvimento de doenças como a periodontite e a gengivite, que são doenças infecciosas que podem acarretar numa cirurgia.

Para tanto, é imprescindível uma boa higiene bucal que previna a proliferação de bactérias e também visitas constantes ao seu dentista para os cuidados regulares de seus dentes e boca.

Desse modo, busque fazer uma escovação de qualidade, use fio dental e enxaguante bucal, além do mais, analise as opções de planos odontológicos, pois os mesmos são fundamentais para o incentivo de visitas ao seu dentista, e um tratamento de qualidade através da cobertura do mesmo.

No entanto, os benefícios de um plano odontológico não são apenas no que diz respeito ao incentivo de visita ao dentista, mas um bom plano poderá cobrir procedimentos tanto necessários para tratamentos dentários como estéticos. Veja opções que vá de encontro com suas necessidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *