Planos Odontológicos

Como funciona um plano odontológico?

São muitos os beneficiários que se perguntam como funciona um plano odontológico. Certamente, ter esse conhecimento é fundamental para contratar um plano que seja adequado e que atenda as demandas.

  •     Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player!

Isso porque existe uma enorme oferta de planos disponíveis no mercado. Nesse sentido, escolher entre eles sem saber como trabalham essas empresas pode trazer muitas dificuldades.

Felizmente, é possível obter algumas informações sobre como operam os planos e ter mais segurança na hora de assinar o contrato. Explicamos quais são essas informações nesse conteúdo. Esperamos que você aproveite!

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Explicando como funciona um plano odontológico

como funciona um plano odontológico

A seguir, apresentamos alguns pontos importantes para que se possa entender como funcionam os planos odontológicos.

Carência

A carência nada mais é do que o tempo exigido pelo plano para disponibilizar um procedimento ou serviços a seus beneficiários.

Então não é possível ter acesso a todos os tratamentos de maneira imediata? Na maioria dos casos, não.

Geralmente, é preciso esperar 24 horas para ter acesso a consultas ou a atendimentos de emergência.

Procedimentos mais complexos podem levar até 6 meses para serem liberados, tais como os tratamentos de canal.

Para conferir essa informação, deve-se atentar para o que está registrado na apólice do seguro.

Área de abrangência

Os planos também costumam informar a área em que atuam os profissionais conveniados.

Só para exemplificar, é possível encontrar planos odontológicos regionais ou que atendem somente em determinado estado ou localidade. De outro modo, existem muitos planos que cobrem todo o país.

Rede credenciada

Os planos que atuam no Brasil costumam disponibilizar aos segurados uma ampla rede de profissionais, das mais diversas especialidades.

Atualmente, muitas empresas oferecem a seus clientes aplicativos de busca de dentistas, o que facilita muito a marcação das consultas.

Protocolo para consultas

Na maioria dos casos, os planos exigem apresentação da carteirinha do plano no momento da consulta.

É muito comum também que possam ser apresentados documentos com foto tais como a carteira de identidade ou a carteira de motorista.

Algumas dúvidas comuns a segurados de planos de saúde

Entretanto, algumas circunstâncias podem gerar dúvidas em relação ao uso correto do plano.

Entre elas, podemos mencionar as situações em que o segurado deseja se consultar com um profissional que não se encontra na rede credenciada.

Nesse caso, tudo depende do plano contratado, visto que alguns aceitam esse tipo de situação, outros não.

Quando ocorre de um plano permitir as consultas feitas nessa circunstância, o cliente pode cobrar um reembolso apresentando a nota fiscal do serviço.

Contudo, é preciso estar atento ao valor da consulta, haja vista que os valores de reembolso costumam ser preestabelecidos no contrato. Desse modo, podem não vir a cobrir as despesas com o profissional externo à rede.

No que concerne à cobertura, é importante estar atento aos valores de tratamentos e procedimentos que não são cobertos pelo plano.

Em geral, é comum que dentre esses serviços se encontrem serviços como clareamento e implantes dentários, além de outros procedimentos estéticos.

Mas ainda que o plano contratado não tenha cobertura para procedimentos estéticos, é possível em muitos casos contratá-los com o pagamento de uma taxa.

Todavia, o mais recomendado é procurar uma opção de plano de cubra também a aplicação desses métodos. Dessa forma, evitam-se custos adicionais.

Entendendo os planos para acertar na contratação

À vista do que foi dito, podemos concluir que estar atento ao modo como operam as empresas que oferecem planos é essencial para contratar bem.

De fato, entender como funciona um plano odontológico evita contratações desavisadas e transtornos advindos do desconhecimento das carências. Ademais, ocasiona o pagamento de serviços que não cobrem as demandas.

E você, sabe como funcionam as operadoras que oferecem planos odontológicos? Comente!

Mostrar mais

Alexandre Putrick

Alexandre Putrick é especialista em produção de conteúdos focados na área de saúde bucal e é autor no Blog Minha Saúde Bucal. Possui centenas de conteúdos publicados em diversos portais, atuando hoje com foco no Blog Minha Saúde Bucal. Atualmente, produz conteúdos focados em auxiliar os leitores em cima de problemas odontológicos, mau hálito, dor de dente, tratamento de canal, gengiva, implantes, próteses, tratamento de canal e outros. Também é autor do BlogSaude.net.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar