clareamento dental

Clareamento Dental: O que é, como funciona e quanto custa?

O sorriso é uma das principais características estéticas de qualquer pessoa, sempre sendo um dos elementos mais chamativos na face. Contudo, dentes escurecidos ou amarelados chamam uma atenção negativa – sendo necessário clareamento dental.

Afinal, dentes escurecidos ou amarelados quebram com a harmonia do sorriso e, consequentemente, afetam a autoestima e qualidade de vida. Dessa forma, um dente nesse estado não afeta apenas a estética, mas também o psicológico.

Assim, não é incomum que a procura por clareamento dental aumente 30% ao ano, segundo Conselho Federal de Odontologia. Prossiga com a leitura do artigo para entender mais sobre esse procedimento e suas possíveis implicações no indivíduo!

Índice — neste texto você encontrará as seguintes informações sobre Clareamento Dental:

1. O que é clareamento dental?
2. Por que o dente escurece?
3. Por que realizar o clareamento dental?
4. Quem não pode realizar o tratamento de clareamento dental?
5. Procedimentos não clareadores: outras técnicas de clareamento dental
6. Como funciona o clareamento dental?
7. Quantas sessões para o tratamento?
8. O dente ficará bastante branco após o tratamento?
9. Clareamento dental caseiro
11. Clareamento dental à laser
12. Por que o dente escurece?
13. Moldeira para clareamento dental
14. Clareamento dental antes e depois
15. Durabilidade do clareamento dental
16. Há algum dano ao dente?
18. Outros procedimentos dentários: antes ou depois do clareamento dental?
19. Preço clareamento dental
20. Resultados e possível novo tratamento
21. Clareamento dental whiteness
22. Clareamento dental com bicarbonato
23. Placa de clareamento dental
24. No fim, clareamento dental vale a pena?
Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


O que é clareamento dental?

clareamento dental

O clareamento dental se trata de uma técnica que utiliza de agentes clareadores para recuperação da cor original dos dentes. Assim, o procedimento é utilizado após a perda ou alteração de cor do dente, o que ocorre pelos mais diversos motivos.

Contudo, o clareamento pode ser também utilizado para promoção de cor em dentes originalmente escurecidos ou amarelados. De qualquer forma, todo tratamento é realizado pelo cirurgião dentista, independentemente do propósito.

A partir do clareamento, podem ser realizados dois procedimentos: o caseiro ou a laser, esse feito em consultório.

Por que o dente escurece?

clareamento dental

Além dos efeitos externos pela má higiene bucal, o esmalte costuma sofrer desgastes com o passar do tempo. Durante esse processo, a dentina se torna mais espessa pela formação de camadas.

Essas camadas são a causa para escurecimento do dente. Além disso, costumam ser um dos principais motivos para não ocorrer clareamento absoluto do mesmo.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Por que realizar o clareamento dental?

Clareamento dental é um dos tratamentos estéticos mais populares da odontologia por um motivo simples: um sorriso mais branco e natural permite ao indivíduo desenvolver autoestima e confiança.

De certa forma, os dentes têm influência sobre o comportamento das pessoas, então as técnicas restauradoras têm um papel maior do que apenas reabilitadora. Assim, a principal função é estética, mas o principal impacto é psicológico!

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Quem não pode realizar o tratamento de clareamento dental?

Mesmo sendo um procedimento cirúrgico bastante utilizado, ainda conta com restrições para certos pacientes. Dessa forma, antes de ser proposto o clareamento dental, o cirurgião-dentista deve fazer uma avaliação sobre o paciente.

Assim, os seguintes grupos contam com contraindicação para esse procedimento:

  • Menores de 16 anos;
  • Gestantes e lactantes;
  • Pessoas com dente em restauração e/ou endodontia;
  • Pessoas usando de Próteses e implantes;
  • Pessoas com hipersensibilidade no dente;
  • Pacientes em tratamento de quimioterapia e/ou radioterapia;
  • Pacientes que sofreram alteração durante sua formação (utilizando de tetraciclina, hipoplasia, dentinária e fluorose dentária).

Qualquer outro fora desses grupos, contando com indicação do dentista, pode realizar o procedimento de clareamento dental (e prosseguir com a leitura do artigo).

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Procedimentos não clareadores: outras técnicas de clareamento dental

Esse outro tipo de clareamento dental ocorre na remoção de manchas superficiais nos dentes. Dessa forma, não passa por um tratamento caseiro normal ou com laser em um consultório, mas sim através de ação física e/ou química.

Cremes dentais utilizam de um leve desgaste para remoção física das manchas superficiais, seja em casa ou em consultório. Já os cremes dentais clareadores possuem agentes químicos u polidores que estimulam remoção adicional de manchas superficiais.

Em ambos os casos, é importante que seja feita uma limpeza profissional, seja por um dentista ou higienista. Dessa forma, é necessário que se tenha orientação profissional para remoção de manchas superficiais pelo desgaste.

Contudo, como já dito antes, procedimentos não clareadores promovem limpezas superficiais, não agindo em camadas mais profundas de sujeira.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Como funciona o clareamento dental?

Como dito antes, pedaços de comida se acumulam na camada abaixo do esmalte, a dentina. Acontece que o esmalte é uma camada naturalmente porosa, o que permite microfissuras por onde passam os pedaços de comida.

E com isso, ocorre o acúmulo e escurecimento do dente – e assim se pede por clareamento dental. Veja a seguir como funciona!

1. Primeiro, é feita uma limpeza básica na estrutura dentária, utilizando da cureta para remoção da placa bacteriana e do tártaro. Esse processo inicial permite melhor clareamento e evita possíveis dores e danos na região.

Junto disso, a gengiva é protegida com um líquido protetor ou molde, caso seja clareamento dental caseiro.

2. Após isso, o dentista cirurgião aplica o gel clareador, dentro de uma seringa, nos dentes. Esse gel pode ter como ingrediente ativo o peróxido de hidrogênio ou peróxido de carbamida.

Ambos causam reação de oxidação e quebram moléculas orgânicas (alimentos).

3. Após o gel penetrar nas microfissuras e causar uma reação, as moléculas se decompõem em pedaços menores (amônia, gás carbônico, oxigênio, etc). Como consequência, esses pedaços se soltam da dentina e são expulsas do dente.

4. Contudo, o processo é lento e leva várias sessões para conclusão do procedimento. Em alguns casos, o paciente opta por aplicação potente de luz para aumentar a reação, produzindo mais oxigênio (maior agente de limpeza).

5. Após o gel permanecer na boca por 20-30 minutos, o dentista cirurgião esguicha água para eliminar as sobras das reações. Em casa, pode levar até seis horas e os restos são retirados com escovação.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Quantas sessões para o tratamento?

O tratamento leva, em média, de 3 a 4 sessões para se ter uma conclusão, tendo um intervalo mínimo de 4 dias entre cada. Em casos mais complicados ao paciente, pode chegar a 8 sessões para conclusão.

Contudo, isso é avaliado apenas pelo profissional dentista responsável pelo seu tratamento. Quanto menor o tempo para conclusão e o grau de escurecimento dentário, menor o risco de fracasso do procedimento.

Entretanto, esse risco é menor em casos de dentes jovens e com escurecimento reconhecido logo no começo. O segredo para resolução é não tomar muito tempo para buscar um profissional.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


O dente ficará bastante branco após o tratamento?

Sendo o dente um elemento policromático, a cor dele é determinada pela retina, que é amarela. Enquanto isso, o esmalte dental é translúcido. Dessa forma, o dente se torna mais amarelado conforme a finura do esmalte.

Nessa mesma lógica, quanto mais mineralizado o esmalte, mais branco o dente. Dessa forma, o procedimento de clareamento atua nesse processo, promovendo saturação da cor para que o dente se torne mais claro.

Contudo, nem todos os dentes contam com alta taxa de alteração na saturação da cor. Sendo assim, nem todos os pacientes terão um alto nível de branco dentário.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Quais cuidados tomar após o tratamento?

  • Evitar alimentos com alta taxa de acidez, pois estes aumentam sensibilidade;
  • Evitar alimentos coloridos ou bebidas com corantes, pois causam manchas nos dentes;
  • Não escovar os dentes em dentro de 20-30 minutos após consumir alimentos ácidos ou com corantes. Assim, evita erosão dentária pela falta de neutralização do pH bucal;
  • Evitar uso de tabaco, consumo de bebidas alcoólicas e a utilização de batons com cores fortes após realizar clareamento dental;
  • Realizar limpezas dentárias profissionais 2 vezes ao ano, no mínimo.
Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Clareamento dental caseiro

Apesar de ser um procedimento caseiro, o clareamento dental feito em casa necessita de aprovação, recomendação e iniciação por um dentista. Dessa forma, normalmente toma 15 dias de tratamento, durante o qual se deve ter certos cuidados.

Para esse procedimento, é utilizado de uma moldeira de silicone, feito como molde exato dos seus dentes, e de um gel clareador. Junto disso, o procedimento costuma ocorrer pela noite.

Contudo, para entender melhor, é necessário separar o clareamento dental caseiro em duas etapas: consultório e casa.

No consultório

Na primeira consulta, é feito um exame clínico detalhado para verificação de possíveis cáries, problemas gengivais, erosão e abrasão. De forma a clarear os dentes, o paciente não deve ter nenhum desses problemas ou, caso tenha, resolver eles antes da consulta.

É após isso que se começa a produção da moldeira de silicone, sendo molde superior e inferior. Depois, o dentista tira fotos para comparação entre o antes e depois do clareamento.

Já na segunda consulta, o dentista já ajusta a moldeira na boca e o entrega junto com uma seringa, que contém o gel clareador. O comum é que o conteúdo da seringa seja peróxido de carbamida.

Após isso, são tomadas algumas medidas de limpeza, de forma a preparar os dentes para o clareamento. Assim, é feito o processo de profilaxia e algumas restaurações provisórias, caso isso se mostre necessário.

Por fim, são feitas algumas recomendações para continuidade do procedimento em casa – e esse momento deve ser aproveitado para solução de dúvidas.

Em casa

Chegada a hora de botar o clareamento para agir em casa, você precisa primeiro separar a moldeira e pôr uma quantidade de gel clareador nela. A quantidade é indicada pelo dentista, conforme sua avaliação.

Depois, encaixe o acessório nos dentes e deixe o produto agir durante uma hora – isso deve ser feito todos os dias! O tempo de tratamento, já falado acima, depende de quão branco você necessita que o dente esteja.

Afinal, dependendo do estado em que se encontra seu dente, o tratamento pode levar mais ou menos tempo. Durante esse período, deve haver consultas semanais para acompanhamento de eficácia e para tratar de possíveis efeitos colaterais.

Cuidados a se tomar após o tratamento de clareamento dental

Após fazer o procedimento, devem ser tomados alguns cuidados para não ferir a sensibilidade do seu dente:

  • Escovar ou enxaguar os dentes logo após o consumo de alimento ou bebida;
  • Utilizar de cremes dentais específicos para clareamento dental;
  • Evitar o consumo de tabaco e de alimentados pigmentados.

Riscos do clareamento dental caseiro

Certos procedimentos caseiros, feitos sem orientação profissional, acabam por causar danos extensos aos dentes. Esses tipos de tratamento caseiro dão uma falsa impressão de clareamento, pois contam com agentes abrasivos bastante fortes.

Contudo, esses agentes removem placas bacterianas e manchas junto da camada de proteção dos dentes. Assim, o dente fica mais branco na mesma medida que fica mais desgastado.

No melhor caso, ocorre uma inflamação gengival ou um caso de hipersensibilidade. Já no pior caso, pode ocorrer a pulpite, curada apenas por tratamento de canal.

Entretanto, alguns dos procedimentos caseiros são utilizados no tratamento, apesar que de maneira consciente. Esse é o caso do bicarbonato de sódio, utilizado através de jato de água e ar para retirada das placas bacterianas.

Dessa forma, o bicarbonato conta com efeito abrasivo menor. Além disso, a limpeza com ele é feita apenas duas vezes ao ano, o que não confere risco de danos ao dente. De qualquer jeito, nenhum clareamento dental correto deve causar abrasão.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Clareamento dental à laser

O clareamento dental à laser é realizado apenas dentro do consultório, utilizando do mesmo princípio do caseiro, o gel clareador. A diferença é que ele se encontra em uma concentração bem maior, o que pede por utilização profissional.

Assim, ocorre o mesmo processo do caseiro: ao aplicar o gel clareador na superfície do dente, ocorre uma reação de oxidação, o que libera corantes que quebram os pedaços de comida.

Em termos mais científicos, a reação química de oxidação quebra as moléculas orgânicas em dióxido de carbono e água. É aí que entra o impacto desse clareamento: com a aplicação do laser, o processo de clareamento é acelerado.

Dessa forma, os efeitos do peróxido de hidrogênio são potencializados e o clareamento dental ocorre muito mais rapidamente do que no procedimento caseiro. Contudo, esse peróxido deve ser manuseado por mãos profissionais.

Os riscos do clareamento dental à laser

O tratamento requere o uso do gel composto por peróxido de hidrogênio, mas sem ser em grande dose. Na verdade, a eficácia do produto está relacionada com sua qualidade e com o consultório dentário onde é realizado o procedimento.

Além disso, o dentista deve saber manusear bem o laser no tratamento, pois o uso inadequado dele pode tornar o dente mais sensível. De qualquer forma, a má utilização gera também irritação nas gengivas e pode prejudicar o esmalte dos dentes.

Quantas sessões para o tratamento?

A quantidade de sessões varia conforme a situação atual dos dentes do paciente. Caso estejam bastante pigmentados, o tratamento pode durar até 4 sessões, com 40 minutos cada. Durante esse processo, os corantes devem ser liberados e o dente deve tomar cor.

Caso se mantenha escuro, essa deve ser a cor original dele. Nessa situação, outros tratamentos são indicados, como facetas e lente de contato dental.

Já em situações mais positivas ao paciente, pode ser necessário apenas uma sessão, pois o procedimento é bastante rápido pela sua intensidade. De qualquer forma, não há limite de sessões definido, sendo estabelecido de paciente para paciente.

É possível combinar esse clareamento com o caseiro?

Sim, é possível realizar o clareamento conjugado. Inclusive, essa metodologia promove um resultado mais rápido, eficaz e duradouro, sendo o clareamento conjugado um tratamento mais intenso para o paciente.

Dessa forma, algumas sessões são realizadas em consultório e depois são continuadas em casa, através da moldeira. Assim, se combina a eficácia do clareamento dental caseiro com a agilidade do tratamento à laser.

Cuidados após sessão

  • Evitar a ingestão de alimentos muito gelados e/ou ácidos (suco de limão, refrigerante, etc);
  • Evitar a ingestão de alimentos com excesso de pigmentos, sejam eles naturais ou artificiais (vinho tinto, café expresso, açaí, etc). Busque evitar eles até uma semana antes da sessão final do tratamento.
Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Moldeira para clareamento dental

A moldeira é utilizada para o clareamento dental caseiro, sendo feita nos moldes da estrutura dental do paciente. Dessa forma, cada uma é personalizada e, por isso, não deve ser feita sem a orientação do dentista profissional.

Contudo, há também kits de clareamento dental disponíveis ao público, com moldeira pré-definida.

Geralmente feita de silicone, a moldeira conta com alguns passos para sua confecção – e você os verá agora!

1. Esquente um pouco de água e pare esse processo antes que comece a borbulhar, ou seja, antes que ferva.

2. Submerja a sua moldeira de silicone na água, a segurando pela aba de segurança por cerca de 15 segundos. Você também pode retirar a moldeira caso perceba que ela esteja começando a se deformar.

De qualquer forma, ela não deve permanecer submersa por muito tempo, pois isso a danificará.

3. Após retirar a moldeira, deixe escorrer o excesso de água e a coloque na posição da boca. Em sua arcada superior, pressione com os dedos o lado externo da moldeira, enquanto pressiona o lado interno com a língua.

Já em sua arcada inferior, pressione com os dedos o lado interno e depois o externo, sem utilizar da língua. Nas duas arcadas, sempre termine mordendo suavemente.

4. Após cortar as abas de segurança das moldeiras, aplique o gel clareador em ambas. Aplique uma gota de gel em cada impressão de dente que tiver!

5. Após aplicar, basta apenas colocar as moldeiras nas arcadas e utilizar durante o sono ou por 4 horas diárias, no mínimo.

Como ter a melhor moldeira para clareamento?

É importante que você conte com a melhor placa para moldeira, sendo bastante indicada as placas em EVA de formato quadrado ou redondo. Alguns de seus principais benefícios são a excelente translucidez e sua versatilidade de formato.

Junto disso, conta com polímero termoformado, o que garante fidelidade na reprodução das arcadas dentárias!

Quais os cuidados que se deve ter com a moldeira de clareamento dental?

De forma a se ter um tratamento caseiro seguro com sua moldeira, é necessário alguns cuidados com o material. Assim, você deve:

  • Manter a moldeira armazenada em local seguro quando ela não estiver em uso;
  • Enquanto estiver guardada, manter a moldeira livre de qualquer poeira ou sujeira;
  • Não ingerir nenhum alimento ou bebida enquanto estiver com a moldeira (evite principalmente bebidas alcoólicas e alimentos muito pigmentados);
  • Não utilizar de cigarros;
  • Retirar a moldeira com antecedência de 1 hora antes de cada refeição e colocá-la com prazo de 1 hora depois de cada refeição;
  • Fazer a higienização correta da moldeira;
  • Seguir a recomendação do dentista quanto à quantidade de gel clareador na moldeira (o gel não deve cair fora dos espaços de dente).
  • De qualquer maneira, o principal cuidado é sempre seguir as orientações dadas pelo dentista.

Os riscos em se ultrapassar o tempo de uso

Mesmo sendo um procedimento seguro e sem grandes riscos, seu uso frequente ou excessivo pode ser prejudicial ao paciente. Alguns dos problemas causados são: sensibilidade dentinária, queimaduras na gengiva ou desidratação dos dentes.

Inclusive, a dor por sensibilidade vai aumentando conforme a duração do tratamento. Em casos mais graves, pode ocorrer a já citada pulpite.

Nessa situação de dor, o paciente deve remover urgentemente a moldeira para lavar ela com bastante água. Após isso, a pessoa deve consultar o dentista o mais rápido possível para verificar a região bucal e a própria moldeira.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Clareamento dental antes e depois

Como dito antes, o processo de clareamento dental possui uma etapa preparatória onde o dentista tira uma foto antes do procedimento. Dessa forma, ele possui uma foto comparativa com o depois do procedimento.

Assim, o clareamento dental conta com um antes e depois, demonstrando os efeitos do dente escurecido e os efeitos do dente após o tratamento. Entenda melhor a seguir sobre esses efeitos e o que é feito antes e depois.

Antes do clareamento

Antes do procedimento, o paciente conta com dentes de cores anormais, geralmente caracterizados pelo escurecimento ou esbranquiçamento deles. Em alguns casos, o paciente já nasce com a dentina escurecida.

De qualquer forma, a alteração pode variar do cinza ao marrom, dependendo da causa da alteração. As principais causas são:

  • Envelhecimento do dente (dente amarelado);
  • Oxidação de metal (amálgamas e ligas metálicas de próteses);
  • Uso de cimentos obturadores à base de óxidos metálicos dos canais radiculares (dente acinzentado);
  • Lesões de cárie (dente acinzentado ou com manchas amarronzadas na região);
  • Pigmentações por usar café, cigarro ou alimentos com excesso de corantes (dentes amarronzados ou enegrecidos);
  • Etc.

Além disso, outras causas menos comuns são: hemorragia pulpar interna pós-trauma (dente arroxeado ou amarronzado), fluorose (estrias brancas ou manchas acastanhadas), alterações de formação da estrutura dentária (manchas brancas/amarelas), etc.

De qualquer forma, o motivo da descoloração deve ser consultada com o dentista antes de se iniciar o clareamento dental. Em algumas dessas causas, a utilização de clareamento acaba por fragilizar o dente.

Porém, resolvido o problema, basta o paciente fazer uma profilaxia para retirada de tártaro e verificação da presença de inflamações gengivais.

Obs: o clareamento não age sobre restaurações!

Depois do clareamento

Após o clareamento, o dente não volta à sua cor inicial, mesmo com a pigmentação dele. Além disso, não existe um branco perfeito, já que cada um possui seu limite no tom de branco, havendo um “ideal” personalizado.

Esse é o já citado ponto de saturação, ou seja, o ponto onde o tratamento já não pode clarear mais. Após chegar nesse ponto, o clareamento finalmente chegou ao fim, pois o paciente não deve repeti-lo ou insistir nele após saturação.

Em alguns casos, pode ser necessário um retoque futuro, mas a durabilidade do dente branco é grande, no geral.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Durabilidade do clareamento dental

A durabilidade do clareamento dental depende dos hábitos alimentares, da higiene bucal e da presença do paciente no consultório, no geral. Além disso, há fatores que afetam a durabilidade do tratamento, como:

  • Ser fumante;
  • Tomar constantemente café;
  • Tomar muito refrigerante à base de cola;
  • Tomar muito chá escuro ou vinho tinto (conta com presença de muitos corantes).

Contudo, como dito antes, o clareamento não faz o dente retornar a cor original, mesmo com todas as medidas citadas.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Há algum dano ao dente?

Um dos principais problemas apontados no uso de clareamento dental é o enfraquecimento dentário. No entanto, esse problema comprovadamente não ocorre, principalmente se o tratamento for feito por um profissional.

Contudo, é possível aumentar a sensibilidade dentária, pois o gel clareador é cáustico por natureza. De forma a evitar a ação abrasiva, o procedimento deve ser feito em consultório ou contando com orientação profissional.

Se não for feito dessa maneira, é comum que a hipersensibilidade se torne irreversível ou faça ser necessário o tratamento de canal do dente.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Outros procedimentos dentários: antes ou depois do clareamento dental?

A obtenção de um bom sorriso pode depender de outros procedimentos dentários – e acontece que alguns devem ser feitos antes ou depois do clareamento. A orientação profissional é essencial, mas aqui você pode ter algumas indicações.

Aparelho ortodôntico

O recomendado é fazer o clareamento após retirada do aparelho, pois fazer antes traz os riscos de manchar o dente durante o processo. Acontece que a alimentação do indivíduo ou o aparelho acaba dificultando o clareamento.

Implante dentário

O clareamento deve ser feito antes do uso de implante dentário – e com 2 semanas de distância entre os dois procedimentos. Dessa forma, o implante terá a mesma cor dos seus dentes naturais.

Lente de contato dental

No caso desse revestimento de porcelana, cuja intenção é mudança de formato ou tamanho de um dente, há uma situação específica: o clareamento deve ser feito antes da colocação da lente, caso a mesma seja colocada apenas em alguns dentes.

Isso acaba garantindo uniformidade da cor!

Restaurações com resina e coroa

O recomendado é o clareamento dental antes da restauração, pois assim, esse procedimento não alterará a cor. Feito em ordem inversa, o sorriso acabaria ficando manchado.

Além disso, a restauração também deve ser feita após uma pausa de 2 semanas depois do clareamento. Dessa forma, se evita que a restauração simplesmente caia.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Preço clareamento dental

O clareamento dental se tornou um dos procedimentos mais buscados no Brasil, o que acaba influenciando em seu preço. No entanto, o valor é bem variante, pois há diferenças entre cada tipo de tratamento, consultório e até mesmo de região.

Dessa forma, não é possível definir um valor fixo do tratamento pelo Brasil. Além disso, o tratamento não é totalmente de escolha do paciente, pois este deve seguir a indicação do dentista que avaliou sua situação.

Por isso, você deve entender o valor médio de cada tratamento antes de buscar o clareamento dental – e pode ver isso agora!

Clareamento caseiro

O clareamento caseiro é um dos mais simples procedimentos desse tipo, consistindo basicamente no kit de clareamento fornecido pelo dentista. Dentro desse kit, o equipamento comum é o gel clareador e a moldeira adaptada aos dentes do paciente.

Sendo realizado em casa, o tratamento precisa de supervisão regular do dentista por consultas periódicas no consultório. Com o procedimento levando aproximadamente 15 dias, o valor varia R$ 350 e R$ 550.

Clareamento de consultório

Esse clareamento de consultório não é feito à laser, mas com fotoativação por luz de LED, enquanto usa concentração maior de gel clareador. Nesse caso, a concentração ocorre próxima de 40%, o que faz desse procedimento possível apenas em consultório.

Se feito à parte da indicação profissional, o gel, nessa concentração, queima as mucosas. Assim, é necessário ter uma aplicação supervisionada e segura de um dentista – o que deixa o valor no consultório entre R$ 700 e R$ 1000.

Clareamento à laser

O clareamento feito com laser pouco difere do clareamento em consultório, sendo o diferencial justamente o laser. Como explicado anteriormente, o uso de laser no gel permite maior liberação do oxigênio (maior agente na eliminação de moléculas orgânicas).

Dessa forma, ao ativar as propriedades do gel com laser, o clareamento dental se torna bem mais eficaz. Assim, o preço desse tipo de tratamento varia entre R$ 700 e R$ 1000 – embora possa chegar a R$ 2500 por sessão.

Equipamento para tratamento

Da mesma forma que há diferentes tipos de tratamento, há diversos tipos de equipamentos utilizados pelos dentistas – o que cria variação no preço. Além disso, são geralmente usados no tratamento caseiro, como verá a seguir.

Kit caseiro

Kit entregue apenas pelo dentista e que contém uma espécie de moldeira universal, geralmente contendo dez embalagens. É uma opção ideal para manutenção das moldeiras, mas não muito eficiente em caso de dente muito escurecido.

Contudo, é simples de utilizar e normalmente é experimentada a primeira vez na clínica, sendo uma demonstração.

Creme dental branqueador

Esses cremes dentais possuem abrasivos suaves que se propõem a remover manchas impregnadas nos dentes. Além disso, alguns desses possuem também agentes polidores ou químicos que promovem remoção adicional das manchas.

Contudo, da mesma forma que o kit caseiro, não é tão eficiente em casos mais sérios de dentes escurecidos ou amarelados.

Outros clareadores

  • Chicletes;
  • Fitas dentais;
  • Líquidos para bochechar;
  • Entre outros.
  • Caneta dental branqueadora?

Essa é uma opção comum em campanhas publicitárias online, porém que não demonstram resultados factíveis. Dessa forma, não é uma opção recomendável e pode se tornar um gasto desnecessário para o tratamento.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Resultados e possível novo tratamento

O resultado do clareamento dental não costuma ser preciso, como já foi apontado nesse artigo, e o “branco total” não é possível de ser alcançado. Além disso, cada paciente possui sua resposta biológica ao procedimento.

Contudo, os efeitos do clareamento podem durar cerca de 3 anos – ou estabilizar por 5 anos em certos casos. Dessa forma, pode ser necessário alguns tratamentos pontuais – e também custos adicionais, caso não conte com plano odontológico.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Clareamento dental whiteness

O clareamento dental caseiro pode ser feito através do kit gel Whiteness da marca FGM, que se trata de toda uma linha de produtos. Assim, se tem o Whiteness Simples, o Whiteness Perfect e o Whiteness HP AutoMixx/Blue, cada qual com benefícios próprios.

Prosseguindo com a leitura, você pode entender melhor sobre cada um e também quais benefícios carregam no uso caseiro. Contudo, apesar de serem usados em casa, devem contar com recomendação do seu dentista.

Dessa forma, se tornam produtos seguros de usar e, de fato, efetivos!

Whiteness Simple

Começando pelo mais simples no uso caseiro, o clareador à base de peróxido de carbamida conta com concentração em 10%, 16% e 22%. Dessa forma, necessita da orientação do dentista em seu uso.

Além disso, conta com ativos dessensibilizantes em seu fluoreto de sódio e nos íons de potássio – e ainda possui viscosidade ideal. No entanto, viscosidade não é seu único benefício.

O Whiteness Simples possui também alto rendimento, com cada seringa de 3g rendendo até 9 aplicações. Entretanto, seu uso deve ser controlado:

  • Concentração de 10% e 16%: 3h a 4h de uso ou durante o sono;
  • Concentração de 22%: 1,5h de uso.

Equipamentos: 5 seringas (3g de gel cada), 5 ponteiras para aplicação, 2 placas para confecção de moldeiras e 1 porta-moldeira.

Whiteness Perfect

Outro clareador dental com base de peróxido de carbamida, o Whiteness Perfect também conta com concentração de 10%, 16% e 22%. Dessa forma, sendo também de uso caseiro, necessita da orientação de um dentista.

Esse kit possui como agentes dessensibilizantes o nitrato de potássio e fluoreto de sódio, onde o nitrato efetivamente age no tratamento da dentina hiperestésica. Assim, o aumento na concentração de potássio despolariza as membranas das fibras nervosas.

Dessa forma, bloqueia certo estímulo e reduz a hipersensibilidade.

Junto a isso, conta com pH neutro, excelente viscosidade e um alto rendimento, com cada seringa rendendo até 9 aplicações. Contudo, o uso diário recomendado é de:

  • 3h a 4h ou durante o sono com kit de 10% e 16%;
  • 1,5h com kit de 22%.

Equipamento (10 e 16%): 5 seringas de gel (3g), 5 ponteiras para aplicação, 2 placas em vinil (1mm de espessura) para confecção de moldeiras e 1 estojo para moldeiras.

Equipamento (22%): 4 seringas de gel (3g), 4 ponteiras para aplicação, 2 placas em vinil (1mm) para confecção de moldeiras e 1 estojo para moldeiras.

Whiteness HP AutoMixx

Por fim, um clareador com base de peróxido de hidrogênio, tendo concentração de 35% do composto. Tendo uma dose maior – e contando com um peróxido mais forte – só é usado em consultório.

Esse kit conta com sistema de automistura, aplicado na ponteira, o que permite que o produto já saia pronto para uso. Junto disso, possibilita aplicação única por sessão, pois o produto pode ser mantido em contato com os dentes por 50 minutos sem troca.

Além do mais, possui cálcio em sua composição, elemento essencial para manutenção do esmalte dental. Por fim, ainda possui bloqueador de calor, o que ajuda a evitar caso de hipersensibilidade no paciente.

Equipamento: 1 seringa (5g), 5 ponteiras de automistura, 1 seringa Top Dam (2g) e 1 frasco de solução Neutralize (2g). Essa solução se trata de um neutralizante de peróxido!

Whiteness HP Blue

Para completar, outro produto da linha HP que conta com base de peróxido de hidrogênio, também de concentração em 35%. Da mesma forma, deve ser usado apenas de maneira profissional em consultório.

Esse produto conta com pH estável e alcalino que permite uso do produto por até 40 minutos em contato com os dentes, sem ocorrer troca. Inclusive, isso acaba gerando menor sensibilidade do dente pelo produto.

Aliado a esse efeito, o cálcio contribui para manutenção da integridade do esmalte dental.

Por fim, o Blue conta com proporção entre a fase espessante e peróxido do procedimento de clareamento. Tendo porções pré-dosadas, o sistema de seringas acopláveis permite mistura fácil entre as fases – e isso garante homogeneidade.

Equipamento: 6 conjuntos de seringas (1,2g por conjunto/7,2g de gel), frasco de Neutralize (2g), 1 seringa Top Dam (2g), 6 dispositivos de acoplamento e 12 ponteiras.

Qual a diferença entre cada porcentagem?

Afinal, por que é necessário ter atenção com o Whiteness de 10%, 16%, 22% e 35%? Acontece que essas concentrações variam de pessoa para pessoa, porém as menores são mais indicadas para quem nunca passou por esse tratamento.

Além disso, quem possui sensibilidade nos dentes ou já possui dentes relativamente brancos, também não deve apostar em concentrações altas. O uso de 22% ou 35% é mais recomendado para pessoas com baixa ou nenhuma sensibilidade.

Quem possui dentes amarelados, em que o amarelo é bastante proeminente, também deve usar da concentração em 22% ou 35%.

Agora em caso de pigmentação normal por idade, uso de tabaco ou consumo de cafeína – até mesmo com sensibilidade intensa – é indicada concentração de 10%. Já em pigmentação proeminente, com difícil remoção, é indicada a de 22% ou 35%.

No entanto, se você só busca resultados expressivos em pouco tempo, e não apresenta nenhum problema, pode também utilizar da concentração de 22% ou 35%.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Clareamento dental com bicarbonato

Outro procedimento caseiro para clareamento dental é aquele envolvendo bicarbonato de sódio e peróxido de hidrogênio (água oxigenada). Essa combinação costuma liberar radicais livres que quebram as moléculas orgânicas que mancham o esmalte do dente.

Contudo, é uma mistura abrasiva e que deve ser usada sob a orientação de um dentista profissional. Caso seu médico recomende a mistura, ela deve ser preparada da seguinte forma:

1. Antes de tudo, use de uma porção pequena de bicarbonato de sódio e uma porção um tanto maior de peróxido de hidrogênio. Com o peróxido tendo maior concentração, o creme não fica arenoso.

2. Misture as duas colheres de sopa de peróxido de hidrogênio com uma única colher de sopa de bicarbonato de sódio. Mexa essa mistura até que vire um creme – e use dele para escovação.

3. Deixe o creme agir em seus dentes por cerca de um minuto e depois o enxague. Entretanto, enxague bem a boca, de forma que não sobre nenhum resíduo do peróxido ou do bicarbonato nela.

Essa mistura deve ser usada apenas duas ou três vezes por semana, pois seu uso excessivo acaba tendo efeito reverso no clareamento. Dessa forma, o esmalte se desgasta e o peróxido acaba por causar hipersensibilidade nos dentes.

Como age o bicarbonato de sódio nos dentes?

Apesar de ser uma substância abrasiva que retira manchas superficiais do dente, o que causa a impressão de clareamento, o bicarbonato é um agente neutralizante. Tendo um pH próximo de 7 (quase neutro), ele reduz a alcalinidade ao chegar no dente.

Dessa forma, diminui a acidez, o que permite limpeza de resíduos de comida nos dentes e a melhora do hálito. Inclusive, o bicarbonato de sódio acaba sendo efetivo também na prevenção de doenças periodontais e no auxílio da limpeza dos dentes.

No entanto, ele não provoca o clareamento dos dentes, apenas age numa camada superficial do esmalte do dente. Afinal, só promove uma limpeza de resíduos de comida nos dentes.

Assim, em casos mais sérios de escurecimento ou amarelamento do dente, acabam sendo necessários outros procedimentos para se obter sucesso no clareamento. De qualquer forma, o bicarbonato de sódio deve ser usado com moderação.

Por que é arriscado o clareamento dental caseiro com bicarbonato de sódio?

Alguns utilizam de bicarbonato de sódio com água oxigenada, outros com ½ colher de chá de suco de limão. No entanto, mesmo com benefícios, essas misturas podem ser nocivas em caso de serem feitas sem acompanhamento profissional.

Acontece que muitos pacientes seguem as recomendações feitas por vídeos da internet ou postagens, sem antes contar com orientação profissional. Dessa forma, acabam usando de dosagem excessiva ou escovando com muita frequência com bicarbonato.

Isso acaba causando danos sérios ao dente – e talvez até fragilizando a estrutura dentária. Dessa maneira, é essencial que consulte um dentista e peça por uma receita para clareamento dental caseiro.

Assim, você pode contar com o bicarbonato de sódio em dosagem correta e com frequência de uso bem definido.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


Placa de clareamento dental

A placa de clareamento dental se trata do molde de silicone utilizado no procedimento de mesmo nome. Essa placa atua em conjunto com gel clareador (peróxido de hidrogênio ou de carbamida) para clarear o esmalte do dente, evidenciado camadas internas brancas.

Ela pode ser obtida por meio de kits de clareamento caseiro, que contam com moldes pré-fabricados, ou por produção personalizada para o paciente. A primeira forma é a opção mais barata, porém com maior chance de não ocorrer encaixe.

Já na segunda, é feita para o paciente e costuma ser bem mais eficiente que um molde pré-fabricado. Acontece que uma placa já modelada pode não reter o gel, o que chega a causar queimaduras e inflamações gengivais ou sensibilidade dos dentes.

No entanto, ambas as maneiras podem ser feitas em consultório, em casa ou nos dois. A única diferença é o encaixe específico do molde com o paciente.

Tempo de uso da placa

Considerando que o tratamento pode levar cerca de duas semanas – ou mais – o paciente usa da placa de clareamento por 1 hora todo dia. Esse tempo é o espaço de ação do gel clareador, geralmente mais fraco que o utilizado no consultório.

Contraindicação

A placa de clareamento não deve ser utilizada por portadores de tártaro, placa bacteriana, problemas de inflamação ou sangramento gengival em excesso. Da mesma forma, a placa deve ser evita por gestantes e lactantes.

Acontece que os possíveis efeitos químicos do gel de clareamento, aplicado na placa moldada, podem causar algum mal ao bebê. Esse problema já foi abordado anteriormente nesse artigo.

De qualquer maneira, deve se evitar o uso da placa em caso de possuir algum problema dentário sério.

Placas para Moldeiras Whiteness

Outro produto da FGM, as placas para moldeiras Whiteness são umas das mais recomendadas para o tratamento de clareamento. Sendo feita em EVA de formato quadrado ou redondo, são indicadas para confecção por moldagem a vácuo.

Além disso, carregam fortes benefícios como: polímero termoformado (garantia de fidelidade na reprodução arcária), translucidez (o que garante uso bastante estético) e versatilidade ao ser disponibilizada em formato quadrado e redondo.

Por fim, as placas para moldeiras possuem três formas de apresentação: no formato de 1mm, 2mm e de 3mm. Entretanto, a placa de 1mm é a mais indicada para o clareamento dental.

Economize com dentista! Faça um plano odontológico pagando a partir de R$ 24,93 e tenha acesso a mais de 28mil dentistas no Brasil!


No fim, clareamento dental vale a pena?

Após toda essa explicação, é necessário apontar uma coisa: sim, o clareamento dental vale a pena! Acontece que esse procedimento é um dos menos invasivos entre os tratamentos odontológicos comuns.

Essa prática pode até proporcionar desgaste aos dentes, porém, é um desgaste recuperável através da saliva (um processo bem curto). Contudo, caso seja feito sem a orientação profissional, pode ser realmente um risco.

No final, é o dentista que define os possíveis tratamentos para clareamento, tipo de gel, tipo de placa, procedimento caseiro ou à laser. Clareamento dental só vale a pena se for feito com a recomendação certa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *